Metro Mondego admite não abater plátanos para fazer passar o metrobus

A Metro Mondego afirmou hoje, sexta-feira, que está a estudar – juntamente com a Infraestruturas de Portugal e a Câmara de Coimbra – a viabilidade da proposta apresentada pelo movimento ClimAção, que evita o abate dos plátanos da avenida Emídio Navarro. Numa conferência de imprensa junto aos plátanos da avenida Emídio Navarro, sinalizados para serem abatidos no âmbito de uma das empreitadas do SMM, o ClimAção afirmou que o abate estará previsto para dia 12 e que entregou uma proposta à Metro Mondego de alteração do traçado que permitiria evitar essa decisão.

Questionada sobre se o abate irá ocorrer nesse dia, a Metro Mondego referiu que está a estudar “a viabilidade de ajustar o projeto na zona da paragem ‘Parque’ [na avenida Emídio Navarro], nos termos do esboço apresentado esta semana pela ClimAção”. “Obviamente que, se constatarmos que a proposta se revela exequível e razoável do ponto de vista do Sistema de Mobilidade do Mondego [SMM], não haverá lugar ao abate das árvores em causa”, disse a Metro Mondego, em resposta escrita.

Toda a informação na edição impressa e digital de amanhã, sábado, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.