Entrevista: “Temos combatido a todo o custo o impacto da inflação nas festas académicas”

Posted by

Arquivo/Miguel Almeida

Depois de dois anos sem Festa das Latas, quais são as expectativas da atual DG/AAC relativamente ao regresso desta festa de receção aos novos alunos?

Após dois anos, a Festa das Latas e Imposição das Insígnias volta à sua forma mais tradicional. No começo do ano letivo e com a integração dos novos estudantes, com vários estudantes dos vários ciclos de estudos ansiosos pelo regresso da grande festa académica de outubro, acreditamos que este ano a festa será um sucesso a todos os níveis. Previsivelmente este ano será um ano muito positivo para a Festa das Latas, pois há muitos estudantes que a vão viver pela primeira vez e muitos estudantes que a vão voltar a viver na sua essência anos depois.

Quais são as principais novidades da edição 2022 da Festa das Latas?

Este ano contamos com um maior investimento na Festa das Latas e Imposição das Insígnias. A aposta em artistas internacionais e numa tenda maior, por exemplo, demonstram que este ano existe uma aposta forte na festa. Contamos já com um evento na semana prévia à Latada, no dia 27, nos Jardins da AAC: o warm-up Latada. Além disso, na vertente cultural, o Sarau será realizado no começo da semana, no dia 3, em moldes diferentes do habitual, com bancas, de forma a destacar a cultura da casa. Teremos ainda um evento inserido na festa, após a Serenata, que é a Revolta do Grelo, promovido pelo Conselho de Veteranos com a DG/AAC.

Na Praça da Canção, estão previstas alterações ao nível da distribuição dos espaços?

A disposição do recinto será semelhante ao habitual, havendo naturalmente algumas diferenças face a anos anteriores. A tenda das barracas é maior do que o costume e contaremos com mais concessões no parque.

Que critérios presidiram à escolha dos artistas que irão atuar no recinto?

Não podemos esquecer que é uma festa académica e creio que reside na organização da mesma a atratividade do evento. O cartaz principal continua claramente a ser bastante relevante e, desse modo, nós procuramos diversificar em termos de artistas com vários estilos de música de forma a atrair público diverso, atendendo que o público-alvo são os estudantes. Assim, fizemos uma análise dos artistas com base no seu alcance em públicos jovens e procuramos articular o entretenimento do parque entre essa vertente mais competitiva e a vertente mais cultural de Coimbra.

Muito se tem falado nos elevados preços praticados dentro do recinto. O que irá fazer a DG/AAC para evitar que os estudantes prefiram “consumir” no exterior ao invés de o fazerem dentro do recinto?

Preocupamo-nos com os preços exercidos nas festas académicas. Não podemos nunca esquecer que estes eventos são dos estudantes e os preços não podem ser desmedidos. Isso implica negociar sempre com essa condicionante e temos combatido a todo o custo o impacto da inflação nas festas académicas. Neste sentido, algo que imperativamente não pôde ser alterado é o preço da cerveja.

Como tem corrido a venda dos Bilhetes Gerais para a Festa das Latas?

Até ao momento a venda está a correr muito bem. Temos tido bastante adesão por parte da comunidade estudantil no que diz respeito à compra de bilhetes gerais para a Latada.

A Festa das Latas tem sido um dos principais palcos da contestação da DG/AAC relativamente à atual política educativa do Governo para o Ensino Superior. No domingo do cortejo, o que é que está previsto?

A Festa das Latas é também, como tudo na Académica, um momento com componente política. A política estará presente na Latada, tanto no cortejo como nas barracas no recinto, e o tema de ação política definido é o da Valorização dos Diplomados.

Como é que tem corrido a integração dos novos alunos? Já tiveram conhecimento de alguma situação abusiva?

A integração dos novos estudantes tem sido um sucesso, muito parecida com o acolhimento realizado até 2019, antes da pandemia. Até ao momento não temos conhecimento de nenhuma situação abusiva.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.