“Queremos mostrar uma ruralidade de excelência durante os quatro dias de festa”

As Festas do Concelho de Pampilhosa da Serra regressam entre os dias 14 a 18 de agosto. De que forma é que o município preparou este regresso após pandemia?
Depois dos anos da pandemia, notamos que as festividades também tiveram o seu interregno não só na Pampilhosa da Serra mas também nas 109 aldeias do concelho que celebram as suas festas. Nesse sentido e tendo em conta que a maior parte das aldeias celebram as suas festas no dia 15 de agosto, o município, propositadamente, achou por bem centrar as festividades mais a meio da semana para que as aldeias pudessem fazer as suas festas.

Quais os destaques do programa?
Além da abertura oficial da festa que se realiza no dia 14 de agosto, no mesmo dia vamos poder contar com o concerto do Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense em conjunto com o Coro Gospel Collective. Esta não é uma parceria muito usual, então, penso que será algo novo e diferente. Outro dos destaques é o Festival Meu Querido Mês de Agosto que pretende recapitular na memória de todos, as músicas populares portuguesas com mais sucesso dos anos mais antigos. Esta atividade vai contar com a presença de José Reza, Ana, Broa de Mel e João Marcelo. No dia 15 decorre o Festival Origens com os grupos do concelho no palco secundário e a noite termina com a atuação do Emanuel. Na terça-feira (dia 16) será um dia dedicado aos mais jovens com a atuação de Luís António e do Carlão. Os dois últimos dias sobem ao palco os Sons do Minho e Tiago Silva no dia 17 e Sons do Zêzere e Minhotos Marotos no dia 18. Todos os dias as noites fecham com os Dj’s para aqueles que aguentam e gostam de ficar até mais tarde.

| Leia a entrevista completa na edição de hoje do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.