Opinião: O parque de estacionamento pode desenvolver o Mercado Municipal?

Posted by

Não
Os comerciantes lamentam a falta de estacionamento, que prejudica a sua actividade! O sucesso das superfícies comerciais em que a Figueira é desaventuradamente ás, prova essa realidade. As pessoas alojam a viatura; se faz canícula, gozam o ar condicionado, (pernicioso para a saúde), se está friasca, sorvem o calor que emana do “ar”. Penso que o anunciado parque não servirá o desígnio. A breve trecho falar-se-á do ex-parque do Mercado. Há pouco aconteceram obras na zona. E o IPPAR, entidade que todos esperamos esteja sempre atenta ao património, apareceu a verificar. Por várias razões que, em minha convicção, condicionarão a obra. Li que os comerciantes estavam felizes auspiciando benefícios nos negócios. Compreensível! Mas a megalómana obra colidiria com importantes estruturas existentes: a antiga muralha construída antes do Mercado, a muralha da doca de 1m de espessura em pedra talhada; a velha rampa, igualmente em pedra talhada; os colectores que dão saída à Vala das Abadias, implantados a 5 ms de profundidade e com diâmetros entre 1 e 1,50 m. A saída da Vala, também em pedra talhada, apoia-se em rocha e tem 1,80 de alto por 1,10 m de diâmetro. Todo o edificado assenta em leito rochoso. Tecnicamente talvez se pudesse construir em profundidade. Mas… e os níveis freáticos? E os custos?! No espaço das “freirinhas” seria viável? Mas não para 600 carros, como aponta o plano.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.