CIM-RC ameaça não pagar tratamento de resíduos

Os autarcas dos municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) instam o Governo a rever o aumento dos custos de gestão e tratamento de resíduos urbanos.
Na reunião do Conselho Intermunicipal da Região de Coimbra, em Cantanhede, os autarcas consideraram os aumentos “incompreensíveis” no atual contexto e alertam que estão a ter impactos “dramáticos” nas contas, agravando o atual contexto já por si difícil.
“A tarifa da ERSUC aumentou 53% em 2022 para 44,54 euros por tonelada tratada, a que acrescem os custos com a recolha. Além disso, a Taxa de Gestão de Resíduos (TGR) aumentou 100% de 2020 para 2021 e até 2025 vai aumentar 218% (em cinco anos, comparando 2025 com 2020). Ou seja, até 2025 o custo total de tratamento de resíduos vai aumentar 98,90%, entre taxa e tarifa”, refere o documento.

Ler noticia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS em 09/08/2022

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.