Incêndios: Fogo em Ansião obriga à evacuação de duas aldeias

Posted by

O incêndio em Ansião está hoje a obrigar à retirada de pessoas em duas aldeias daquele concelho do distrito de Leiria, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia de Santiago da Guarda.

Segundo David Baptista Rodrigues, a situação voltou a “agravar-se” e a freguesia de Santiago de Guarda “está em perigo”.

O autarca informou que às 16:15 estavam a evacuar a aldeia de Lagoa da Parada, depois de terem sido retirados os habitantes de Marquinho, localidades da freguesia de Santiago da Guarda.

David Baptista Rodrigues acrescentou que é expectável que sucedam mais evacuações, tendo em conta o evoluir do incêndio.

Às 16:15 horas, “havia três frentes” de fogo e o vento soprava “muito forte”, com “mudanças constantes de direção”, disse ainda o presidente da junta.

O fogo em Ansião resulta de um incêndio no concelho de Pombal, que deflagrou na sexta-feira, pelas 14:50.

Segundo o sítio na Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, às 16:25, estavam no terreno 422 operacionais, apoiados por 107 viaturas e três meios aéreos.

Dezasseis dos 18 distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso vermelho, o mais grave, devido ao tempo quente, com mais de uma centena de concelhos em perigo máximo de incêndio rural, segundo o IPMA.

Os distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Porto, Aveiro, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Lisboa, Portalegre, Setúbal, Évora e Beja vão estar até às 00:00 de quinta-feira sob aviso vermelho devido à persistência de valores extremamente elevados da temperatura máxima.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso vermelho corresponde a “uma situação meteorológica de risco extremo”.

Devido a estas condições meteorológicas e à previsão de valores baixos de humidade relativa do ar, temporariamente inferiores a 20% em vastas áreas do interior, o perigo de incêndio rural apresentará as classes máximo e muito elevado em quase todo o interior norte e centro e no interior do Algarve até ao final desta semana.

Esta situação de tempo muito quente resulta da circulação de uma massa de ar muito quente e seco, originária no norte de África, que irá persistir até sexta-feira, com valores de temperatura acima ou muito acima da média.

Portugal continental está desde segunda-feira em situação de contingência.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.