Empresas já investiram cerca de 40 ME nos dois parques de Montemor-o-Velho

Posted by

As empresas instaladas nos dois parques industriais do concelho de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, investiram um montante, apurado em termos de candidaturas, de cerca de 40 milhões de euros (ME), sobretudo desde 2016.

“Tendo por base as candidaturas apresentadas pelas empresas que adquiriram lotes no Parque de Negócios de Montemor-o-Velho e no Polo Logístico e Industrial de Arazede, o valor do investimento inicial”, naqueles dois espaços do concelho de Montemor-o-Velho “é de cerca de 40 milhões de euros”, revelou à agência Lusa, fonte da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra.

O Parque de Negócios de Montemor-o-Velho tem 25 lotes ocupados, neste momento, e relativamente ao Polo Logístico e Industrial de Arazede foram já vendidos 27 lotes.

“Destes 25 lotes [no Parque de Negócios de Montemor-o-Velho], cerca de 80% das empresas são empresas que vieram para o Município, que tinham a sua sede fora do concelho e que por opção nos procuraram”, explicou, a diretora de Departamento de Administração Geral e Finanças, Andreia Lopes.

Tendo em consideração que há empresas que adquirem mais do que um lote, este valor de 40 ME, apurado em termos de candidaturas, foi investido por cerca de 30 empresas.

O presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão sublinhou que este valor de investimento é um “número impressionante”.

“Resulta de muito esforço dos nossos empresários que muito admiro e respeito. A esmagadora maioria desse investimento foi sem recurso a fundos comunitários que teimavam a não ser disponibilizados em tempo útil para eles, o que torna ainda mais relevante esse investimento privado no nosso concelho”, realçou.

Questionado pela Lusa acerca da escolha por parte dos empresários em fixar-se em Montemor-o-Velho, o autarca explicou que a celeridade dos processos é um ponto crucial para essa escolha, assim como as acessibilidades e a proximidade entre os serviços do Município e o empresário.

“Nós temos uma metodologia própria que também é gerida pela doutora Andreia [Lopes], que, em conjugação com os serviços de urbanismo da Câmara, que faz com que os processos do urbanismo sejam aprovados em menos de 20 dias”, exemplificou.

Andreia Lopes salientou, ainda em declarações à agência Lusa, que o que faz os empresários optarem por Montemor-o-Velho é perceberem que são acompanhados pela autarquia.

“Eles [empresários] não querem só um lote. Querem um lote, mas depois querem um acompanhamento todo personalizado, porque para eles tempo é dinheiro. Nós próprios damos soluções, ajudamos naquilo que podemos e isso foi um fator, na minha perspetiva determinante para o sucesso” dos dois parques industriais, acrescentou a diretora de Departamento de Administração Geral e Finanças.

De acordo com a Câmara Municipal, no que diz respeito ao Polo Logístico e Industrial de Arazede foram vendidos todos os lotes da primeira fase e neste momento o Município está numa primeira fase da ampliação da segunda fase, tendo já contactos no sentido de vender aqueles lotes, que são cerca de 11.

Neste momento, o Município de Montemor-o-Velho tenciona ampliar as duas zonas industriais, no entanto, a autarquia decidiu priorizar a ampliação do Polo Logístico e Industrial de Arazede, já com financiamento comunitário.

“Este montante, apurado em sede de candidatura, nesta data provavelmente duplicou ou triplicou, tendo por base a procura que temos por estas empresas, para a aquisição de novos lotes com vista a ampliação”, concluiu, Andreia Lopes.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.