Cultura do Centro valoriza projetos comprometidos com objetivos da Agenda 2030

Posted by

Foto DR

A Direção Regional de Cultura do Centro vai valorizar projetos que se comprometam com os objetivos de desenvolvimento sustentável preconizados na Agenda 2030, no âmbito do Programa de Apoio à Ação Cultural.

O Programa, promovido pela Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC), destina-se a todos os agentes culturais não profissionais da região Centro.

Este ano, nalgumas das sete linhas dos apoios haverá mesmo um critério de avaliação a projetos que vão ao encontro da Agenda 2030.

“No âmbito da avaliação das nossas candidaturas vamos procurar majorar todos os projetos que se comprometam com os grandes objetivos de desenvolvimento sustentável preconizados na agenda 2030”, disse, hoje, na conferência de imprensa de apresentação do Programa de Apoio à Ação Cultural 2022, a diretora Regional de Cultura do Centro, Suzana Menezes.

A ideia passa por valorizar projetos que tratem temáticas, como, por exemplo, direitos humanos, orientação sexual, igualdade de género, combate ao racismo e não discriminação, sustentabilidade, entre outras.

“A partir do próximo ano, a nossa ideia é que, dentro dos critérios de elegibilidade, estas temáticas já sejam um critério fixo”, frisou.

Esta agenda define um conjunto de princípios de política pública que “devem ser devidamente internalizados por todos nós e também pelo setor cultural, porque são os princípios que devem orientar a sustentabilidade futura do nosso planeta e da nossa humanidade”, realçou Suzana Menezes.

O concurso, cujas candidaturas decorrem entre sábado e 15 de setembro, tem uma verba de 70 mil euros.

O Programa dirige-se a agentes culturais não profissionais, coletividades e associações sediadas num dos 77 município que integram a região Centro, cuja sua atividade principal se insira nas áreas da cultura ou das artes.

O apoio a projetos que estimulem a “capacitação das comunidades locais”, o fortalecimento do “tecido cultural local, não profissional”, bem como a “criação de redes culturais nos territórios da região” são alguns dos objetivos do programa.

Os projetos a financiar, com um valor global de 70 mil euros, devem enquadrar-se no apoio a iniciativas de criação artística e de difusão das artes do espetáculo, iniciativas no domínio das artes plásticas e visuais e de difusão audiovisual.

O apoio a iniciativas à formação em cinema e audiovisual, à edição de livro e à edição discográfica são outras das linhas de financiamento.

Suzana Menezes deu ainda nota de que podem candidatar-se projetos realizados entre 01 de janeiro e 31 de dezembro.

As candidaturas e todas as informações podem ser feitas através do ‘site’ da DRCC (culturacentro.gov.pt),

Durante a apresentação, a diretora regional fez também um balanço relativo ao período compreendido entre 2019 e 2021, informando que foram apoiados 112 projetos em municípios da Região Centro, tendo sido investidos 370 mil euros no setor cultural não profissional.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.