Três IPSS do concelho de Tábua fazem intervenções no valor global de 1,4 ME

Posted by

Três Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho de Tábua, do distrito de Coimbra, vão investir 1,4 milhões de euros (ME) para o alargamento e melhoria das suas instalações.

Este apoio no âmbito deste programa “permite que a rede [de equipamentos sociais] de Tábua possa ser alargada com mais qualidade”, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Tábua, Ricardo Cruz.

“Este investimento que se traduz em cerca de 1,4 milhões de euros, com financiamento de 882 mil euros, permite às três instituições – Santa Casa da Misericórdia de Tábua, Fundação Sarah Beirão e António Costa Carvalho, e a Casa do Povo de Espariz – um alargamento e melhoria das condições em instalações e equipamentos”, explicou.

Para o autarca, trata-se de uma mais-valia para o concelho, já que Tábua “fica com uma resposta de maior qualidade e mais alargada, mais disponível para responder às necessidades das populações”.

As IPSS do concelho de Tábua assinaram, no dia 20 de maio, com o Instituto de Segurança Social, os contratos de comparticipação financeira, no âmbito do PARES 3.0 – Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais de 3.ª Geração.

A Casa do Povo de Espariz vai requalificar o próprio edifício, num investimento total de 111.576 mil euros, comparticipado pelo programa em 55.788 mil euros.

A obra na Casa do Povo de Espariz, na freguesia de Espariz, inclui, nomeadamente, a criação de uma zona de saúde para os utentes, a criação de casas de banho adaptadas para pessoas com deficiência e para idosos, bem como a alterações na cozinha para que os funcionários tenham mais espaço.

A candidatura da Santa Casa da Misericórdia de Tábua visa a ampliação e melhoria dos espaços interiores e exteriores da Estrutura Residente para Pessoas Idosas (ERPI) do Lar de São José, situada na vila de Tábua, com um investimento total de 798.300 mil euros, comparticipado pelo programa em 557.340 mil euros.

Será construído um segundo edifício com ligação à estrutura atual, o que possibilitará uma ampliação, permitindo a remodelação e melhoria dos espaços para 96 utentes, com 10 quartos triplos, 24 quartos duplos e 18 quartos individuais.

O investimento de 508.528 mil euros, comparticipado em 270.541 mil euros, na Fundação Sarah Beirão e António Costa Carvalho, destina-se ao alargamento das respostas sociais da ERPI de 75 (capacidade atual) para 79 utentes.

Este investimento visa ainda o aumento da capacidade de resposta social do serviço de apoio domiciliário, de 20 para 30 pessoas, bem como o aumento da resposta social do centro de dia de 20 para 30 pessoas.

Para além do alargamento das respostas sociais tem ainda como objetivo a revitalização das instalações existentes da fundação.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.