Sindicato avança com greve nos Transportes Urbanos de Coimbra para agosto

Posted by

O Sindicato Nacional dos Motoristas e Outros Trabalhadores (SNMOT) convocou uma greve para os trabalhadores dos Transportes Urbanos de Coimbra em agosto, por incumprimento da empresa quanto ao horário de trabalho.

A greve nos Serviços Municipalizados dos Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) vai realizar-se de 01 a 07 de agosto, sendo aplicada às duas primeiras horas e duas últimas horas de cada serviço para todos os assistentes operacionais daquela entidade, anunciou o SNMOT, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Segundo Manuel Oliveira, do SNMOT, esta ação de luta centra-se na ausência de cumprimento por parte dos SMTUC relativamente ao acordo firmado entre os trabalhadores e aquela estrutura municipal em janeiro, relativamente às horas de trabalho.

“Os trabalhadores iniciam o seu serviço, por exemplo, na Guarda Inglesa [sede dos SMTUC], e depois terminam a sua jornada de trabalho diária num local completamente distinto. O tempo que dista entre o local de início e de termo deve estar incluído no horário de trabalho”, disse à agência Lusa o dirigente sindical.

Essa situação acabou corrigida no acordo firmado entre as partes, mas a decisão “não saiu do papel”, constatou, sublinhando que a mesma situação já foi sanada no setor privado, não estando o sindicato “a inventar nada”.

“É uma questão de justiça e de direito. Se o local onde o trabalhador termina o seu serviço não é coincidente com o local onde começa, essa deslocação entre um local e outro tem de ser tempo de trabalho e incluído no horário normal de trabalho”, frisou, sublinhando que esta situação acontece a todos os motoristas.

Aquilo que os trabalhadores defendem é que essas situações estejam já previstas no horário normal de trabalho ou, enquanto não for possível adaptar os horários de trabalho, que seja paga pelo menos uma hora de trabalho suplementar face às deslocações.

De acordo com Manuel Oliveira, houve várias tentativas de resolver a situação junto do conselho de administração dos SMTUC, mas sem sucesso, tendo aquela entidade apenas respondido ao sindicato, após ter conhecimento da realização de um plenário de trabalhadores, marcando uma reunião para 27 de julho.

Caso essa reunião resolva a situação a greve poderá ser desconvocada, admitiu Manuel Oliveira, constatando, porém, que os SMTUC já tiveram “muito tempo” para resolver os horários dos trabalhadores, por forma a consagrar aquilo que ficou estipulado no acordo entre município e sindicato.

“Em agosto, esta greve irá causar constrangimento aos utentes dos SMTUC, mas iremos causar menos perturbações, na medida em que se está em férias escolares. Mas já ficámos mandatados para renovar esta forma de luta para setembro e aí irá coincidir com a abertura do novo ano escolar”, apontou.

A agência Lusa tentou obter declarações da vereadora da Câmara Municipal e presidente dos SMTUC, Ana Bastos, que remeteu esclarecimentos para depois da reunião do conselho de administração daquela estrutura municipal, marcada para sexta-feira.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.