Festa da Cereja realiza-se pela primeira vez no domingo no concelho da Guarda

Posted by

Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda, vai receber, no domingo, a primeira edição da Festa da Cereja, iniciativa criada para divulgar este fruto que é muito produzido no vale do Mondego.

“A Festa da Cereja tem o foco na cereja, mas também pretende divulgar outros produtos regionais. O vale do Mondego produz muita cereja. A seguir ao azeite, a maior produção é a cereja”, disse hoje à agência Lusa Baltasar Lopes, da comissão organizadora do evento.

Segundo o responsável, estão já confirmados 36 expositores (da região e da zona Centro), que comercializam cerejas, artesanato e produtos regionais (licores, pão, bolos, filhoses, azeite e mel, entre outros).

Dez dos expositores comercializam cerejas, sendo sete do vale do Mondego (Guarda) e três do concelho do Fundão (Castelo Branco).

A Festa da Cereja vai decorrer entre as 10:00 e as 19:00 de domingo, no Largo 25 de Abril, em Aldeia Viçosa.

“A ideia da Comissão de Eventos de Aldeia Viçosa é fazer este evento todos os anos, porque entendemos que é uma forma de ajudarmos a comercializar a cereja produzida no vale do Mondego, assim como outros produtos. Nesta zona do concelho da Guarda é produzida anualmente muita cereja, umas toneladas largas, que é vendida, sobretudo, no Mercado Municipal da Guarda e em Coimbra”, disse o elemento da organização.

Baltasar Lopes referiu que a entidade promotora do certame tenciona “valorizar ainda mais” a cereja e ajudar os produtores na sua comercialização.

O responsável, que já foi presidente da Junta de Aldeia Viçosa, apontou que a cereja é produzida em praticamente todas as freguesias do vale do Mondego (Aldeia Viçosa, Faia, Porto da Carne, Cavadoude, Vila Cortez e na União de Freguesias de Mizarela, Pero Soares e Vila Soeiro).

Também lembrou que, “durante décadas, as cerejas do vale do Mondego eram vendidas pelos produtores à beira da Estrada Nacional (EN) 16, em pequenos ramos”, e “quem passava na EN 16 quase que obrigatoriamente comprava um raminho de cerejas às mulheres que as vendiam”.

“Esta prática acabou nos anos de 1990, após a abertura do Itinerário Principal n.º 5 [Aveiro – Vilar Formoso] e, mais tarde, com a autoestrada A25”, disse.

No domingo, a organização da Festa da Cereja de Aldeia Viçosa pretende mostrar aos visitantes como eram acondicionadas as cerejas nos “raminhos que eram vendidos à beira da estrada”.

“É nossa intenção ter uma senhora de Aldeia Viçosa a demonstrar como é que, antigamente, se faziam esses raminhos de cerejas que estão na memória dos habitantes do vale do Mondego”, adiantou Baltasar Lopes à Lusa.

Durante a Festa da Cereja, que tem o apoio da Associação de Artesãos da Serra da Estrela, haverá animação e artesanato ao vivo (cestaria, cortiça e pedra).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.