Opinião: O Token de Viena

Posted by

Depois de Bolonha na Itália, agora também Viena se prepara para implementar um sistema de créditos de cidadania ao estilo chinês. A “Chineficação” da Europa parece estar a contagiar as cidades europeias, uma após outra, impulsionando a ideia do sistema de créditos digitais de bom comportamento. Iniciativas semelhantes estão a decorrer na Alemanha e Bélgica, ainda que não tão avançadas como a da cidade de Bolonha. O mais recente piloto chamado “Token de Viena”, com foco na conduta ambiental de cada cidadão, será testado na capital da Áustria já no próximo Outono. Do que se trata afinal? A cada cidadão de Viena será disponibilizado um aplicativo que recompensará o seu bom comportamento ambiental com “Tokens Viena”. Essencialmente, aqueles que poupam CO2, recebem pontos. A aplicação reconhece quando se viaja a pé, de bicicleta ou de transporte público. A respetiva poupança de CO2, em comparação com uma viagem de automóvel, é convertida em pontos que podem ser trocados por um código QR que concede descontos no acesso a eventos culturais públicos. Além das inúmeras questões de política de dados, direitos e privacidade digital que os reguladores europeus terão de acomodar, a ética social destas iniciativas parece ser por agora o domínio mais crítico de discussão. Se por um lado é verdade que para grandes problemas (como é o caso das alterações climáticas) grandes soluções, e que a humanidade segue rumo ao abismo climático, também é verdade que esta recompensa e monitorização do “bom comportamento” levará à discussão do que fazer – e no limite como punir – os comportamentos ambientalmente irresponsáveis. Este sistema de recompensa social nas cidades europeias apesar de seguir a filosofia do sistema chinês tem uma diferença fundamental: é facultativo e não obrigatório como a experiência chinesa de créditos sociais.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.