Coimbra cria Rede de Micro-Reservas para a Conservação da Natureza

A Câmara de Coimbra analisa na segunda-feira uma proposta de criação da Rede Municipal de Micro-Reservas para a Conservação da Natureza e Biodiversidade, para valorizar “os valores naturais” do concelho. Numa primeira fase, a rede terá como núcleo central a Reserva Natural do Paul de Arzila, mas a autarquia quer que a rede “seja ainda constituída pelas matas nacionais do Choupal e de Vale de Canas, matas da Geria, São Silvestre e São Martinho de Árvore, Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, Parque de Santa Cruz e Jardim da Quinta das Lágrimas”, entre outros, revelou o município.

Nos fundamentos da proposta dos serviços municipais, considera-se que as redes locais “são um importante” complemento à Rede Nacional de Áreas Protegidas, nomeadamente no tocante a Coimbra, à Reserva Natural do Paul da Arzila, “acrescentando a importância da participação e gestão partilhada do município, das juntas de freguesias, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e da academia neste âmbito”. Para a autarquia, esta rede permitirá valorizar e preservar os valores naturais do território de Coimbra, em linha com os objetivos do Programa Municipal para as Alterações Climáticas.

Toda a informação na edição impressa e digital de amanhã, sábado, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.