Balanço de 193 dias de mandato no Dia do Município de Mortágua

Posted by

Os preços atuais da construção civil e obras públicas estão a condicionar o avanço de empreitadas na rede viária do concelho de Mortágua, lamentou ontem o presidente da autarquia, Ricardo Pardal (PS), eleito para o cargo pela primeira vez há oito meses.
No discurso da sessão solene do Dia do Município, o edil explicou que essas obras “apenas serão lançadas quando os preços de mercado o permitam”, apelando ao Governo para dar apoio em outras obras prioritárias como “os sistemas de tratamento de águas residuais, construção do Sistema de Regadio da Barragem de Macieira e reconstrução da Barragem do Lapão”.
Outra das apostas será no aumento do número de camas de lar para a 3.ª idade, para as quais as IPSS do concelho vão fazer candidaturas a financiamento.
Ricardo Pardal deixou críticas ao executivo anterior de José Júlio Norte (PSD) ao dizer que há agora “desafios tremendos para se normalizar a casa, manter o normal funcionamento dos serviços e acudir a tudo o que está em défice”, designadamente “dotar o mapa de pessoal das vagas necessárias a reforçar os recursos humanos do município”.
Quanto a obras concluídas ou em curso, destaque para a estação elevatória de águas residuais e emissário de Vila Pouca, repavimentação da estrada municipal de Vila Pouca, rede de drenagem de Sula, Skate Park de Mortágua e equipamentos de apoio aos Campos de Ténis.
A sessão solene do Dia do Município teve também uma vertente mais emocional, quando os presidentes da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal evocaram dois ex-presidentes da câmara já falecidos, como foram Bráulio Afonso de Sousa e Afonso Abrantes.

Centro Educativo
“Afonso Abrantes”
A mais singela homenagem do dia foi a atribuição do nome de Afonso Abrantes ao Centro Educativo/Escola Básica de Mortágua, construída em terrenos da antiga fábrica de Cerâmica da Gândara, adquiridos pelo município) quando o agora homenageado a título póstumo era autarca.
O presidente da Assembleia Municipal, Acácio Fonseca Fernandes, emocionado, propôs à assistência um minuto de silêncio, rigorosamente cumprido, em memória dos dois autarcas falecidos.
Ricardo Pardal recordou Bráulio Sousa (falecido na semana passada) na sua dupla faceta de autarca e médico, “num período muito difícil do país e do concelho, em que se iniciou a construção de todas as infraestruturas básicas que apresentavam décadas de atraso na maioria dos índices”.

Toda a informação na edição impressa e digital de hoje, sexta-feira, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.