Laboratório de logística do Politécnico da Guarda financiado pela FCT em 1,3 ME

Posted by

O Laboratório Colaborativo em Logística, projeto desenhado pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e que envolve parcerias com cerca de 20 entidades, será financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) em 1,3 milhões de euros.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, o IPG revelou que o novo laboratório – designado CoLAB LogIN e que irá investigar as redes e os fluxos logísticos da região da Guarda e de todo o país com o exterior – “obteve a segunda nota mais alta” entre as 19 propostas aprovadas pela Fundação para a Ciência e Tecnologia para financiamento.

O IPG acrescentou que o futuro Laboratório Colaborativo em Logística “é fruto de uma parceria com empresas e instituições públicas e privadas da área da logística e tecnologia, juntando o ‘know-how’ empresarial do setor com a academia para estudar e investigar os fluxos logísticos da região, do país e da Europa”.

O presidente do IPG considerou “muito prestigiante” para a instituição de ensino superior que dirige “obter uma das classificações mais altas nos júris internacionais que avaliam os projetos enviados à FCT”.

“É também um excelente resultado para um Politécnico que, nos últimos anos, assumiu como uma das suas principais missões ser um polo de desenvolvimento da sua região e do país, em estreita ligação com empresas inovadoras da região e com multinacionais globais”, acrescentou Joaquim Brigas.

Na avaliação da FCT, a visão estratégica do projeto foi considerada “excelente”.

“Estamos muito felizes com aquilo que conseguimos alcançar: o verdadeiro trabalho começa agora entre todas as entidades, académicas e empresariais, desta parceria que foi construída para montar o CoLAB LogIN”, afirmou, por seu turno, André Garcia Sá, professor no IPG e coordenador da candidatura à FCT.

“O júri internacional elogiou muito o projeto, considerando que este tem capacidade e reúne competências para tornar a Guarda um centro nacional e europeu de transferência de inovação na área da logística”, adiantou o docente, considerando que a logística “é central da nova realidade mundial”.

O IPG esclareceu, por outro lado, que o CoLAB LogIN “irá dar prioridade à investigação da intermodalidade nos transportes, conjugando o estudo dos transportes terrestres – rodoviário e ferroviário – com a sua articulação com os meios aéreos e, sobretudo, marítimos”, já que o laboratório tem como parceiro estratégico a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

“Paralelamente, a oferta formativa do IPG irá preparar quadros profissionais qualificados para as empresas que, a curto e médio prazo, se irão instalar e começar a operar no Porto Seco previsto para a Guarda”, o primeiro do país.

A logística “tem sido uma das áreas de interesse do IPG, reforçado com a criação de um curso técnico superior profissional e de uma pós-graduação na área”.

Para além da APDL, a criação do laboratório será apoiada pela Infraestruturas de Portugal e Câmara Municipal da Guarda. O parceiro científico será o Centre for Informatics and Systems (CISUC) da Universidade de Coimbra e os parceiros empresariais contam, para já, oito empresas tecnológicas e da área dos transportes.

O CoLAB LogIN irá ainda estabelecer parcerias com outras oito entidades, entre as quais estão a Associação dos Transitários de Portugal, o Núcleo Empresarial da Região da Guarda, a Zona de Atividades Logísticas de Salamanca (Espanha) ou a Associação Europeia de Plataformas Logísticas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.