Universidade de Coimbra recebe em novembro a cerimónia do Conselho Cultural Mundial

Posted by

FOTO DR

A Universidade de Coimbra (UC) recebe, em novembro, a 37.ª edição da cerimónia do Conselho Cultural Mundial, que pela primeira vez se realiza em Portugal, com a atribuição de três prémios na área da ciência, arte e educação.

Adiada desde 2020 devido à pandemia da covid-19, a cerimónia vai decorrer em 29 e 30 de novembro, no polo I da UC e em espaços da cidade, com a atribuição dos prémios internacionais Albert Einstein (ciência), Leonardo Da Vinci (arte) e José Vasconcelos (ensino).

“É uma cerimónia que muito nos honra e que, inclusivamente, vai, pela primeira vez, ao longo das suas várias edições, atribuir os três prémios juntos”, disse hoje o reitor Amílcar Falcão, na sessão de apresentação, que decorreu ao final da manhã na Sala do Senado.

Na cerimónia, que já passou por algumas das mais prestigiadas universidades mundiais, a UC vai também atribuir cerca de uma dezena de prémios a “seniores e jovens” portugueses que se destacaram nas áreas da ciência, arte e educação.

Previamente à cerimónia vão decorrer várias iniciativas culturais e científicas associadas ao evento.

“Os prémios do Conselho Cultural Mundial têm muito a ver com os nossos valores civilizacionais e que junta a questão da investigação, da educação ou do ensino e das artes, porque cada vez mais a articulação destes três vértices é importante na formação e na criação de valores para a humanidade”, disse Falcão.

“Fica difícil dissociar a evolução do mundo e do nosso país em concreto, se não tivermos ciência, ensino de qualidade e à disposição aspetos relacionados com a cultura, nas suas variadas dimensões, e que são fundamentais, inclusivamente, até para a criação de laços, de fraternidade e solidariedade”, sublinhou o reitor.

O vice-reitor da Universidade Coimbra para a Cultura e Ciência Aberta, Delfim Leão, destacou a “claríssima relevância internacional” da cerimónia, não só pela atribuição dos três prémios mundiais, “mas também pela oportunidade de poder alargar [as distinções] a jovens investigadores, que se têm distinguido no país anfitrião”.

Participando na sessão de apresentação por videoconferência, o diretor executivo do Conselho Cultural Mundial, Esteban Meszaros, salientou que a cerimónia “é um evento cultural que vai atrair a Coimbra as mentes esclarecidas do mundo na arte, ciência e educação, para essencialmente criar laços e pontes”.

O Conselho Cultural Mundial é uma organização internacional sem fins lucrativos fundada no México, em 1982, por um grupo de 124 cientistas, académicos, presidentes de universidades e executivos dos cinco continentes, com a missão de promover uma cultura de tolerância, paz e fraternidade.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.