Covid-19: Centro Hospitalar de Leiria volta a permitir acompanhantes e visitas

Posted by

DR

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) vai retomar a entrada de acompanhantes, cuidadores ou visitas nos diversos serviços, dentro de um horário estipulado e ainda com um número de pessoas limitado, anunciou hoje aquela unidade de saúde.

Nos serviços de internamento, as visitas são realizadas diariamente entre as 12:00 e as 20:00, restringindo-se a uma visita por doente, com a duração de 30 minutos, informa uma nota do CHL.

As exceções são no serviço de Medicina Intensiva, cujo horário é das 19:00 às 19:30 e nas unidades de Cuidados Agudos Polivalente (UCAP) e de Cuidados Intensivos (UCIC) entre as 18:00 e as 20:00. Em todos há limite de uma visita por doente, com duração máxima de meia hora.

No internamento de Obstetrícia não há limite de tempo, mas a visita decorre entre as 12:00 e as 17:00, com a permissão de uma única pessoa junto da doente.

Na Unidade de Internamento de Doentes em Evolução Prolongada de Psiquiatria está autorizada a visita de três familiares por utente por dia, por marcação, em horas desfasadas, com a duração de 30 minutos, entre as 16:00 e as 17:30.

No caso de doentes em situação especial, deverá existir possibilidade de alargar este período, situação que deverá ser avaliada pela direção do serviço ou chefia de enfermagem, ou quem a substitua, analisando caso a caso, refere ainda a nota.

Na Urgência Pediátrica, Internamento de Pediatria e Unidade de Cuidados Especiais Neonatais e Pediátricos é permitida a permanência do acompanhante 24 horas por dia e, no internamento e na UCEP está ainda autorizada uma visita por dia, durante 30 minutos, entre as 12:00 e as 20:00, neste caso os pais não têm limite de tempo.

Relativamente ao bloco de partos, “é reconhecido à mulher grávida o direito de acompanhamento durante todas as fases do trabalho de parto, por qualquer pessoa por si escolhida, desde que o obstetra e anestesiologista não identifiquem contraindicações clínicas”.

As visitas em Áreas Dedicadas covid-19 devem ocorrer “preferencialmente via contacto telefónico ou videochamada.

Os visitantes e acompanhantes de doentes internados continuam a ter de apresentar comprovativo de vacinação há pelo menos 14 dias com dose de reforço de uma vacina contra a covid-19 ou resultado negativo de um Teste Rápido de Antigénio (TRag), realizado até 24 horas antes, de um TRag em modalidade autoteste, devidamente certificado por um profissional de saúde, realizado até 24 horas antes, ou de um teste PCR, realizado até 72 horas antes da visita.

Em alternativa, poderá ainda ser realizado um autoteste, supervisionado por responsáveis designados para o efeito, no momento do acesso às unidades do CHL, e válido para o próprio dia ou certificado digital de recuperação. O conselho de administração do CHL adianta que estas medidas serão atualizadas sempre que as circunstâncias o justifiquem.

A covid-19 provocou pelo menos 5.813.329 mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 20.565 pessoas e foram contabilizados 3.093.723casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.