Médicos do Centro dizem ser urgente avançar com nova maternidade

Arquivo

É urgente dar prioridade à construção da nova maternidade de Coimbra, anunciada para o perímetro do polo principal do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), defendeu ontem a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM).

“Os profissionais das duas maternidades da cidade estão a enfrentar difíceis e dramáticas condições para assegurar as melhores condições às mulheres grávidas, puérperas e seus bebés”, alertou o presidente da SRCOM, Carlos Cortes, em comunicado.

Segundo o dirigente, o processo “tem sido envolto em opacidade há demasiados anos e é necessário maior transparência e o envolvimento direto de quem trabalha nas maternidades no dia a dia”.

“O impasse do processo de construção da maternidade é inaceitável, pois as atuais instalações são exíguas e a necessitar de intervenção”, referiu Carlos Cortes, salientando que a Maternidade Daniel de Matos funciona nas atuais instalações desde 1974 e a Maternidade Bissaya Barreto num edifício inaugurado em 1963.

Leia a notícia completa na edição de hoje do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.