FestiMaiorca deverá ser retomado este ano

Posted by

A Casa do Povo de Maiorca já está a trabalhar na edição deste ano do festival internacional de folclore FestiMaiorca, adiantou Luís Gonçalves, da organização, ao DIÁRIO AS BEIRAS. O evento não se realiza desde 2019, devido à pandemia. No entanto, a sua realização dependerá da evolução da situação epidemiológica, em Portugal e nos países de origem dos participantes.

“Já começámos a trabalhar [no estival] em outubro. Já temos grupos salvaguardados. Estamos a ver qual será a evolução da pandemia, para depois confirmarmos junto dos grupos”, avançou aquele responsável. Neste momento, estão pré-confirmados participantes do Chile, Cazaquistão, Geórgia, Paraguai, México e Costa Rica. Há ainda a possibilidade de se juntar o Porto Rico (território caribenho associado aos Estados Unidos da América).

Caso se confirme a edição deste ano, o FestiMaiora realizar-se-á de 15 a 21 de julho. “Se isto [a pandemia] melhorar, iremos voltar aos grandes espetáculos na Figueira da Foz”, garantiu Luís Gonçalves.

A logística será diferente, apesar de continuar a ter a sua base no antigo Colégio de Quiaios. “Vai ser mais complicado, porque os grupos terão de fazer testes e terão de estar organizados em bolhas. Só aceitamos participantes com certificado de vacinação contra a covid-19”, afiançou o organizador do festival.

Por outro lado, acrescentou Luís Gonçalves, “provavelmente, os espetáculos não serão tão abertos”. Ou seja, “as deslocações dos grupos serão mais controladas”. O orçamento, por sua vez, terá de ser reforçado, por causa dos custos associados às medidas de segurança sanitária. A organização ainda não fez as contas, mas é certo que, este ano, “terá de haver um reforço”. Em 2019, foram aplicados 52 mil euros na organização do evento.

Culturas do mundo espera evolução pandémica

Culturas do Mundo no Centro de Portugal também aguarda pela evolução da pandemia. Esta atividade consiste na realização de espetáculos de folclore com grupos do FestiMaiorca e do festival congénere Folk Cantanhede (este promovido pelo Cancioneiro de Cantanhede) em concelhos da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC), que patrocina a realização do evento. A primeira edição foi cancelada, justamente, devido às sucessivas vagas do covid-19.

Caso se realize, Culturas do Mundo no Centro de Portugal contará com a participação de grupos de folclore de 14 países de diversos continentes. “O que pretendemos com esta iniciativa é darmos a conhecer aos municípios da CIM-RC o folclore de outros países, com a qualidade que todos reconhecem ao FestiMaiorca e ao Folk Cantanhede”, esclareceu Luís Gonçalves.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.