Vítimas pedem cuidado ao volante em Coimbra

FOTO DB – MARIA INÊS MORGADO

João Couceiro, de 38 anos, ficou paraplégico num acidente de mota. Pedro Aguiar, 41 anos; tinha seis anos quando um atropelamento o deixou paraplégico. Miguel Santos: um acidente de mota deixou-o tetraplégico; hoje tem 39 anos e o seu lema é “só desisto quando deixar de respirar… Stay Strong Forever” (mantém-te forte para sempre).

Estes são os testemunhos em panfletos que a Associação Os Rodinhas de Portugal distribuiu ontem de manhã aos condutores numa ação de sensibilização na rotunda da Estação Coimbra B.

A iniciativa, a propósito do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, foi uma organização conjunta da associação e da PSP, à qual a Câmara de Coimbra foi convidada a associar-se.

Para além dos agentes policiais, foram elementos dos Rodinhas que conversaram com os condutores. Trouxeram a este os seus casos concretos, em que a sinistralidade rodoviária deixou a mobilidade do seu corpo condicionada.

Bruno Silva foi um destes voluntários. Explicou o propósito da iniciativa ao condutor Joaquim Barreiros, de 75 anos. Para este, trata-se de uma boa iniciativa. “Devia ser feito todos os dias para ver se conduzimos melhor”, sublinhou.

A opinião de Elisa, outra condutora, vai no mesmo sentido: “Muitas pessoas precisam de ser sensibilizadas”. Assegurou ser uma condutora prudente, mas prometeu ter ainda mais cuidado no futuro.

A vereadora Ana Cortez Vaz esteve no local a acompanhar a ação. Para a edil, “estas ações são importantes não só para a sensibilização dos condutores e da sociedade em geral, mas também para promover a inclusão e a integração de todos na comunidade”.

Piloto Filipe Albuquerque associa-se

Convidado pelo município, o piloto de automobilismo Filipe Albuquerque participou também na ação de sensibilização.

“Muitas vezes pensamos que não é connosco, mas pode acontecer a qualquer um”, disse Filipe Albuquerque, acerca dos acidentes. O piloto conta que sentiu isso com um caso na sua família. Para ele, “estando em Coimbra e estando disponível, fazia todo o sentido participar”, ainda para mais “numa altura natalícia”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.