Opinião: Qual deve ser a principal prioridade do executivo camarário?

Posted by

Os principais problemas do concelho da Figueira (materiais e imateriais) estão diagnosticados, há tempo demasiado para os sucessivos adiamentos a que foram submetidos, apesar do voto de confiança do povo, que atribuiu uma notável (e irrepetível?) concentração de poder a um único Partido político nos últimos anos.
A população está a decrescer e a envelhecer, e portanto não é difícil exigir ao novo executivo camarário que estabeleça como seu principal desígnio uma política sustentável de fomento do emprego, criando efetivas condições para o estabelecimento de novas empresas e de novo próprio emprego, dando sinais de objetividade de rumo a seguir e de estabilidade também às que cá estão implantadas, e interligando o ensino e a formação com a empregabilidade, sobretudo para que os jovens não tenham de sair à procura do futuro que aqui lhes é há tanto tempo negado.
Por isso e para isso é necessária uma prática natural e constante de negociação franca e aberta, a aposta e a valorização de processos criativos, locais e equilibrados, assentes em informação correta e permanente, e a definição de uma gestão assente na sustentabilidade, que tenha em conta as gerações futuras.
Entretanto, a Zona Industrial do Pincho continua um sonho, e o alargamento (tão poucochinho…) da Zona Industrial da Gala ainda é “para breve”…
Entretanto, foram chumbadas por este novo executivo camarário as propostas apresentadas em Assembleia Municipal para a baixa da Derrama, do IMI e do IMT…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.