Futebol: Sobrecarga de jogos e plantel curto complica vida do Pampilhosense

Foto GD Pampilhosense

O líder da Série A da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra, Pampilhosense, pode estar a pagar a fatura por ter um “plantel curto”. Nos últimos desafios, a equipa da serra não tem preenchido o banco de suplentes na totalidade devido à pandemia e a algumas lesões.
Para além desse facto, o Pampilhosense não venceu as últimas três jornadas do campeonato. O presidente do clube, João Neves, descarta a preocupação nos resultados.
“Não vejo com preocupação esta série mais negativa. As outras equipas também têm valor e estão a lutar por um acesso à próxima fase. Não estamos a jogar sozinhos”, disse o responsável.
O plantel tem 19 jogadores e, no último jogo, o Pampilhosense tinha 11 titulares e quatro suplentes. Há dois jogos, a formação serrana tinha apenas três suplentes e não realizou qualquer substituição.
João Neves explica o sucedido. “Esta fase está a ser dura, com uma sobrecarga de jogos e com o plantel curto como é o nosso é tudo mais difícil. Tivemos jogos para a Taça AFC e para o campeonato, ao fim de semana e a meio da semana. Naturalmente que acusámos algum desgaste físico, o que provocou algumas lesões. Para além disso, tivemos um caso de covid-19 e isolámos um ou outro atleta que esteve mais em contacto com o caso positivo”, referiu.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.