Estações de tratamento de águas residuais em Tondela vão ter obras de mais de 5 ME

Posted by

DR

O presidente da Câmara de Tondela disse hoje à agência Lusa que duas estações de tratamento de águas residuais (ETAR) do concelho vão entrar em obras que implicam um investimento total de mais de cinco milhões de euros (ME).

Uma daquelas ETAR “abrange a parte sul da cidade, incluindo Molelos, que já existe há 20 anos, precisa de ser melhorada e tecnologicamente preparada para outro tipo de soluções”, especificou o presidente do município, José António Jesus, sublinhando que se se trata de “um projeto que, neste momento, se torna útil requalificar”.

Hoje foi lançado o concurso público, com um preço base superior a 1,5 ME, para esta obra, que está integrada na Associação Intermunicipal de Águas Residuais (AINTAR) de Tondela, Santa Comba Dão, Carregal do Sal e Tábua.

“Esta ETAR está em funcionamento, mas precisa de ser reabilitada, até porque parte foi atingida pelos incêndios de 2017 e, por outro lado, tem a ver com o período de vida útil da própria estação de tratamento”, apontou.

Este equipamento “começa a evidenciar a fadiga necessária de um equipamento desta natureza que tem de ser reabilitado e, acima de tudo, inserir-lhe novas dimensões de tratamento”, sublinhou.

Em causa, destacou, está “um tanque de tempestades” para que, perante situações de “pluviosidade mais intensa, haver um caudal mais adequado, nomeadamente, com extensões em áreas agrícolas”.

Segundo o autarca, a AINTAR tratou, nos últimos dois anos, de um conjunto de projetos para os quatro municípios que a integram e, no caso de Tondela, será a ETAR Sul a ser requalificada e a Norte ampliada.

“Possivelmente em janeiro” será lançado o concurso para a segunda ETAR no concelho de Tondela, neste caso, a norte, num investimento que será de “3,8 a 4 ME”, adiantou, à agência Lusa, José António Jesus.

“Neste caso, será para duplicar a capacidade instalada nesta ETAR que serve a maior parte da cidade e que irá permitir que toda a bacia norte do concelho tenha um tratamento num único espaço, ganhando eficiência, escala, melhor gestão e otimização com melhor tecnologia de serviço”, precisou.

José António Jesus considera que “são dois importantes investimentos que estão a ser trabalhados, a par de outros projetos, que já estão em curso, mas estas duas obras fazem parte destes projetos que a AINTAR tem vindo a trabalhar”.

Atualmente, desde as eleições autárquicas em setembro, a AINTAR passou a ser presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Carregal do Sal, Paulo Catalino (os restantes autarcas são membros da direção).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.