Bonifrates apresenta em Coimbra nova produção sobre o envelhecimento ativo

Posted by

FOTO DR

A Cooperativa Bonifrates apresenta em Coimbra, na quinta-feira, “Quero dançar o poente”, um espetáculo que fala do envelhecimento ativo, a partir de relatos daqueles que, “no tempo da maior idade, continuam a acreditar que é possível continuar a criar”.

Quase a completar 42 anos de existência, a Bonifrates apresenta em antestreia, na quinta-feira, na Casa Municipal da Cultura, a sua nova produção, uma criação coletiva da companhia, com direção, dramaturgia e encenação de João Maria André.

O espetáculo “Quero dançar o poente” aborda o envelhecimento ativo e criativo e foi construído “ouvindo e recriando relatos de projetos desenvolvidos por aqueles que, no tempo da maior idade, continuam a acreditar que é possível continuar a criar e a oferecer novos mundos ao mundo”, afirmou a companhia, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

“’Quero dançar o poente’ é um espetáculo sobre a idade. A idade que ainda tem muita idade, ao longo do fio do tempo que se continua a enrolar e a desenrolar no fuso dos dias, das semanas, dos meses, dos anos”, afirmou o encenador do espetáculo, citado na nota.

Para João Maria André, nesta criação, a idade não é vista “como um fatalismo, em que se entra na última estação do comboio trágico da vida, mas como um processo que pode ser caracterizado pela mesma criatividade, a mesma alegria e a mesma capacidade de fazer que alimentam os sonhos das crianças e dos jovens”.

“Esta peça é, sobretudo, um hino à esperança que cintila com todo o seu fulgor na pele marcada pelas rugas do tempo e pelas cicatrizes da vida. Por isso, nela, através dos gestos de quem se recusa a acreditar que o amor tem prazo de validade, dançamos o poente como se fosse um nascer do sol todos os dias novo e todos os dias diferente”, frisou.

A peça, que tem 14 intérpretes, conta com música original de Luís Pedro Madeira e desenho de luz de Nuno Patinho.

Após a antestreia, a peça voltará ao palco da do Teatro-Estúdio da Bonifrates, na Casa Municipal da Cultura, a 12, 14, 17, 19, 26 e 29 de janeiro de 2022, disse à agência Lusa João Maria André.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.