Beira Serra: Vítimas de violência doméstica contam com apoio reforçado

Posted by

DB-AR

O conjunto dos quatro concelhos cobertos pela Associação de Desenvolvimento Local ADIBER vão contar com duas técnicas especialistas a tempo inteiro para dar apoio às vítimas de violência doméstica.
Um protocolo nesse sentido foi assinado ontem em Oliveira do Hospital, onde se deslocaram também os presidentes das câmaras de Arganil, Tábua e Góis.
A estrutura interconcelhia fica assim ligada à Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica”, o que justificou a presença da secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro.
A governante destacou que os referidos concelhos passam a estar integrados na Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 Portugal + Igual.
O presidente da autarquia anfitriã, José Francisco Rolo, considerou que “é uma resposta a uma necessidade evidente”, ideia reforçada pela secretária de Estado Rosa Monteiro, ao referir que “em finais de 2018 e 2019 fizemos um levantamento dos espaços carenciados de apoio à intervenção em rede e foi evidente a falta de uma resposta articulada no distrito de Coimbra”.
De acordo com a governante, há dois anos o país só estava coberto em 71% de apoios em rede no combate à violência doméstica, mas já aumentou para 94%.
Ainda recentemente –na semana passada – foi assinado um protocolo semelhante para os concelhos da Associação de Desenvolvimento Local Dueceira, na Lousã, envolvendo ainda Miranda-do-Corvo, Vila Nova de Poiares e Penela.

Crime que nos envergonha, lamenta a governante
A responsável pela pasta da Cidadania e Igualdade alertou que “a violência doméstica é um fenómeno sociológico, mas principalmente um crime que nos envergonha”.
Entretanto, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) cabimentou verbas destinadas à constituição de uma “bolsa de alojamento”, de forma a apoiar vítimas de violência que tenham de sair de casa.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.