ASAE vai verificar alimentação dos alunos do concelho de Coimbra

Posted by

FOTO DR

 A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) vai verificar os padrões de qualidade da alimentação servida nas escolas do concelho de Coimbra, no âmbito de um protocolo celebrado hoje com o Município.

“Este é para nós um momento de grande satisfação, porque estamos a concretizar algo que foi aprovado há uns anos e que, infelizmente, acabou por nunca ser concretizado”, alegou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, José Manuel Silva.

Durante a assinatura do protocolo “ASAE vai à Escola”, que decorreu ao final da manhã no salão nobre da Câmara Municipal de Coimbra, José Manuel Silva sublinhou que a colaboração firmada com a ASAE é de “importância transcendente”, na ajuda que vai dar na missão de “proporcionar às crianças refeições com a melhor qualidade possível e a quantidade necessária”.

“Confiamos que este protocolo seja benéfico para aquele que é o nosso bem maior, que são as nossas crianças e o setor da educação”, acrescentou.

Também a vereadora da Câmara Municipal de Coimbra, Ana Cortez Vaz, considerou que “hoje é um dia feliz para a divisão de Educação”.

“Com a transferência de competências para as autarquias, toda a alimentação ficou na responsabilidade da Câmara e é imprescindível este compromisso com ASAE. Este protocolo assenta em alguns pontos, entre eles fazer verificações casuais da alimentação servida aos nossos alunos e fazer daí uma análise”, explicou.

Já o inspetor geral da ASAE, Pedro Portugal Gaspar, considerou importante desenvolver o projeto “ASAE vai à Escola”, que “dá agora um salto qualitativo”.

“Passamos para uma segunda geração, que não é só de sensibilização e boas práticas, incorporando todo o ‘know-how’ adquirido”, referiu.

Segundo Pedro Portugal Gaspar, com este protocolo a ASAE vai disponibilizar o apoio técnico-científico dos seus laboratórios, onde serão feitas análises à amostragem recolhida, durante o ano letivo, de forma aleatória a casual, para verificar os padrões de qualidade e segurança alimentar.

“O nosso objetivo, como entidade inspetiva, é que, no plano ideal, não haja incumprimento. Mas, o cumprimento começa na ação preventiva e de boas práticas e essa introdução é mais eficaz do que só a parte reativa”, concluiu.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.