Universidade de Coimbra lidera consórcio para criar rede de medicina genómica no Centro

Posted by

A Universidade de Coimbra (UC) lidera um consórcio, em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, que pretende pôr a funcionar uma rede de referência para a área da medicina genómica na região Centro.

Com o objetivo de desenvolver o projeto em dois anos, a rede envolve mais de uma dezena de centros de investigação da UC, da Universidade de Aveiro (UA) e da Universidade da Beira Interior (UBI), bem como vários hospitais e unidades de saúde da região Centro, e conta com o financiamento de 1,2 milhões de euros, atribuído no âmbito do Programa Operacional da Região Centro, refere uma nota de imprensa da UC.

Segundo a nota, a medicina genómica – personalizada e de precisão – permite detetar várias doenças, através de testes genéticos (análise de DNA), possibilitando a criação de políticas de prevenção.

No futuro, a medicina genómica terá grande impacto em doenças como o cancro, doenças neurodegenerativas, doenças metabólicas, doenças respiratórias e doenças cardiovasculares, entre outras.

O projeto deste consórcio tem como principais eixos o mapeamento de disponibilidades existentes na região Centro na área da genómica, a elaboração do Relatório de Estratégia Regional para o período 2023-2030, a capacitação para a medicina genómica e a disseminação do conhecimento junto dos profissionais de saúde e do público em geral, lê-se no comunicado.

Na UC, a capacitação técnica vai focar-se na área do cancro, enquanto a UA vai desenvolver um estudo em sequenciação de exomas de indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), em particular na identificação de variantes genéticas associadas à resposta destes pacientes à reabilitação pulmonar.

Estudos moleculares em doenças do metabolismo, com foco na identificação das formas monogénicas da diabetes (sequenciação de exomas) vão ser desenvolvidos na UBI.

O consórcio prevê, ainda, desenvolver uma plataforma de transferência de tecnologia para apoio à criação de ‘startups’, com o objetivo de encontrar parceiros de negócio e potenciar a procura de investimento, bem como encontrar oportunidades de colaboração, informa ainda a nota.

Centro Hospitalar de Leiria, Centro Hospitalar do Baixo Vouga, Centro Hospitalar do Médio Tejo, Centro Hospitalar do Oeste, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Centro Hospitalar Tondela-Viseu, Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira, Instituto Português de Oncologia de Coimbra Francisco Gentil e Unidades Locais de Saúde da Guarda e de Castelo Branco também integram o consórcio.

Colaboram ainda a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares, a Associação Portuguesa de Imprensa e a Associação Portuguesa de Professores de Biologia e Geologia.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.