Politécnico de Coimbra leva formação superior a toda a região Centro

Posted by

Arquivo

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) viu aprovada a candidatura aos programas “Impulso Jovens Steam” e “Impulso Adultos”, para levar formação superior a toda a região Centro, foi hoje anunciado.

O projeto “Impulsionar as Pessoas e o Território” do Politécnico de Coimbra viu a sua candidatura aprovada e pretende levar formação superior a toda a região Centro, especialmente no território da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, no âmbito dos programas “Impulso Jovens Steam” e “Impulso Adultos”.

Este projeto envolveu um consórcio constituído por uma centena de entidades.

“O projeto ficou aquém do que desejávamos, por critérios que privilegiaram em demasia o tamanho das instituições e onde os grandes podem ficar maiores”, constata, citado numa nota de imprensa, o presidente do Politécnico de Coimbra, Jorge Conde.

“O mérito dos projetos teve assim um espaço curto para se manifestar e a candidatura que o Politécnico de Coimbra criou, com um elevado número de parceiros de grande qualidade, viu-se amputado de um conjunto interessante de ações”, acrescenta.

Jorge Conde, ainda assim, acredita no potencial do projeto e na mais-valia que este representa para a região.

“Vamos ao trabalho e vamos transformar o país, a partir da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, onde o projeto tem o seu maior foco”, sublinha.

O plano passa pela criação de duas novas escolas especializadas.

Uma das escolas será uma “Escola de PósGraduações (Impulso Adultos), que receberá cursos de pós-graduação, dotada com vários laboratórios (tecnologia de laticínios e horticultura; recursos florestais; biotecnologia; zootecnia e estufas, sistemas embebidos e sistemas digitais, redes, informática, instrumentação hidráulica, cidades sustentáveis e inteligentes, sistemas eletrónicos)”, lê-se na mesma nota de imprensa do Politécnico de Coimbra.

A Escola de CTeSP (Impulso Jovens), receberá principalmente, o Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) e Micro-credenciações, focado em áreas ‘Steam’.

O Politécnico de Coimbra vai promover, em quatro anos, “cerca de 100 ações de formação e ainda pretende mudar as competências de cerca de 3.200 pessoas, que procuram entrar no mercado de trabalho ou que pretendem fazer alterações na sua vida profissional, reconvertendo-se ou requalificando-se”, conclui a mesma nota.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.