Madeireiro da serra diz que todos os cortes são legais

Posted by

O responsável pela empresa que está a fazer os cortes de árvores de maior dimensão na Serra da Lousã negou ontem ao DIÁRIO AS BEIRAS que tenha sido alvo de contraordenações por parte do SEPNA (Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR) por qualquer irregularidade cometida, seja devido aos cortes rasos que estão a ser executados, seja por circulação de viaturas pesadas em estradas da serra, o que exige autorização especial.

António Bandeira, gerente da empresa de madeiras Álvaro Matos Bandeira e Filhos, explicou que “tudo o que está a ser feito é dentro da legalidade, que são os cortes das árvores que comprámos aos proprietários dos terrenos”.

O empresário garantiu que quando iniciou o corte das árvores – pinheiros e eucaliptos – há dois meses, contactou a autarquia para dar essa informação e fez um requerimento ao ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas – para obter autorização para abertura dos necessários caminhos florestais para transporte dos troncos.

Versão completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.