Cegos visitam exposição e tateiam reproduções de obras de Paula Rego

Posted by

“DB-Ana Ferreira”

De braço dado com Mariana, para guiar a jovem e o restante grupo de formandos cegos e com baixa visão que frequentam a ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, Virgínia Gomes iniciou a visita à exposição “O Vinho”, de Paula Rego, composta por nove litografias que estão patentes ao público no Museu Nacional Machado de Castro (MNMC).

Parando em frente de cada obra, Virgínia Gomes, conservadora e coordenadora de projetos de inclusão do MNMC, ia descrevendo, com pormenor e criatividade, as nove litografias com que Paula Rego, embora sem referências diretas à história, ilustrou o conto “O Vinho”, escrito por João de Melo e traduzido pela própria artista e Anthony Rudolf.

Junto à primeira obra, intitulada “Cuidando”, Virgínia Gomes destacou a figura da mulher recostada, como se estivesse a amamentar, mas que, no entanto, tem na mão uma garrafa de vinho que estava a dar ao bebé.

Os vários quadros “retratam pessoas embriagadas”. Paula Rego descreve nestas obras “os malefícios do vinho e situações menos bonitas”, como a embriaguez, o vómito e os desmaios, destacou Virgínia Gomes, que na visita apresentou as nove litografias, com os títulos – Cuidando; Dois Amores; Vómito; Demais; Fim da história; Devoção; O Vinho; Recreio; A hora de dar de beber – levando o grupo de formandos a adivinhar alguns pormenores pintados no quadros.

Notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS de 26/11/2021

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.