Portugal procura conquistar primeiro título mundial de futsal frente à Argentina

Posted by
Spread the love

FOTO DR

 A seleção portuguesa de futsal procura hoje juntar o título mundial ao europeu e destacar-se ainda mais na história da modalidade, tendo pela frente, na final da competição, a Argentina, atual detentora do troféu.

Campeões europeus em 2018, na Eslovénia, a equipa das ‘quinas’ defronta o conjunto argentino a partir das 20H00 (18H00 em Lisboa), na Zalgiris Arena, em Kaunas, no jogo decisivo do Mundial de futsal de 2021, que se tem realizado na Lituânia desde 12 de setembro.

Conseguida a melhor prestação de sempre, superando o terceiro lugar da edição de 2000, na Guatemala, a equipa das ‘quinas’ procura agora conquistar o primeiro título mundial, depois de superar, no prolongamento e grandes penalidades, as congéneres da Sérvia, Espanha e Cazaquistão, na fase a eliminar.

Líder do Grupo C, com sete pontos, fruto de vitórias sobre a Tailândia (4-1) e Ilhas Salomão (7-1) e um empate com Marrocos (3-3), Portugal passou Sérvia (4-3) e Espanha (4-2), nos ‘oitavos’ e ‘quartos’, respetivamente, com dificuldade, tal como os cazaques, nas meias-finais, onde foi preciso ir às grandes penalidades (4-3, após 2-2 no tempo extra).

O derradeiro obstáculo é a Argentina, que, na sequência de um inédito título em 2016, na Colômbia, tem agora a oportunidade de revalidar o cetro, depois de vencer o Grupo F, com nove pontos, derrotando os Estados Unidos (11-0), a Sérvia (4-2) e o Irão (2-1).

Na fase a eliminar, a formação ‘albiceleste’ ultrapassou o Paraguai, por 6-1, nos oitavos de final, a União de Futebol da Rússia (RFU), por 5-4, nas grandes penalidades, após 1-1 no prolongamento, nos quartos de final, e o Brasil, por 2-1, nas meias-finais.

No histórico de confrontos, Portugal venceu os argentinos uma vez, por 2-1, no Grande Prémio de 2010, somando um empate, no Mundialito de 2001 (2-2), e três desaires: no III Torneio Internacional da FIFA, em 1987 (4-3), na fase de grupos do Mundial de 2004, em Taiwan (1-0), e nas meias-finais do último Mundial, em 2016, na Colômbia (5-2).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.