Antiga Sociedade de Porcelanas abriu para um dia “admirável”

Há muito tempo que no vale da Arregaça não se sentia aquele vaivém contínuo de pessoas. No sábado, durante a tarde e até às 23H00, mais de mil pessoas visitaram a exposição coletiva “Admirável Mundo Novo” que ocupou todo o espaço da antiga Sociedade de Porcelanas de Coimbra.

A iniciativa, organizada pelo Colectivo P5 (Pescada nº5), em colaboração com a Associação Há Baixa, reuniu trabalhos de cerca de 50 artistas das mais diferentes áreas, tais como pintura, escultura, fotografia, música, vídeo e performance. E a festa, garante a organização, foi bonita.

“Correu tudo muito bem. A exposição foi tendo sempre visitantes, um público muito variado, desde jovens, casais com crianças e também antigos operários”, conta Carlos Júlio, um dos membros do Colectivo P5.

No espaço onde, desde 2005 tem havido pouco mais do que ruína, viveu-se um “Admirável Mundo Novo” (título inspirado no romance de Aldous Huxley) em que a própria fábrica foi o principal objeto artístico. Assim, ao longo de um percurso de 500 metros por entre os vários pavilhões fabris, os visitantes foram convidados a apreciar 45 manifestações artísticas – instalação, vídeo, escultura, desenho, pintura, fotografia, performances musicais – desenvolvidas para aquele lugar ou já pré-existentes no espaço.

“Estas manifestações permitem-nos entender as diversas camadas de tempo, de uso ou história deste lugar. São essas diversas camadas, esses diferentes registos de vida contidos neste espaço, que desejamos enaltecer com esta exposição”, referiu a organização aquando da apresentação da iniciativa.

Leia a notícia completa na edição de hoje do DIÁRIO AS BEIRAS

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.