“Vamos respirar uma lufada de alívio”, defende Mário Esteves

Posted by

Foto DB-Jot’Alves

A restauração é um dos setores económicos mais afetados pela crise pandémica, por causa das restrições que lhe foram impostas. Entretanto, as medidas de contenção da pandemia foram sendo aliviadas, mas ainda se fazem sentir através da limitação da lotação, do número de pessoas por mesa, redução de horário e da obrigatoriedade de apresentação do certificado de vacinação completa ou testes negativos.
Entretanto, tendo em conta a conjuntura epidemiológica do país, o Governo anunciou o fim das restrições para o setor, com efeitos a partir de 1 de outubro. A restauração da Figueira da Foz também aplaude o regresso à normalidade pré-pandémica. “A medida vai trazer tudo de bom. Vamos respirar uma lufada de alívio extremamente agradável”, reagiu o presidente da Associação Figueira com Sabor a Mar, Mário Esteves, em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS.
Com o anúncio do fim das limitações, o setor entrou em contagem decrescente para o regresso à normalidade, que acontecerá dentro de uma semana. Mas, até lá, não pode relaxar. “Além da limitação do número de lugares nos estabelecimentos, sobretudo afeta-nos a realização de testes à entrada. Por isso, esta notícia é aplaudida e recebida com uma satisfação muito grande”, acrescentou Mário Esteves.

 

Notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS de 25/09/2021

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.