Universidade de Coimbra adquire terreno para ampliar a Faculdade de Economia

Posted by

A Universidade de Coimbra (UC) assinou hoje a escritura para a aquisição de um terreno urbano contíguo à Faculdade de Economia (FEUC), com o objetivo de ampliar as instalações desta unidade de ensino e investigação.

De acordo com a UC, o imóvel está situado entre a Avenida Dias da Silva e a Rua Bernardo de Albuquerque e confina com o edifício da FEUC.

O terreno foi adquirido para a “construção e instalação de salas de trabalho e de estudo para professores, investigadores e alunos da unidade orgânica”, refere a UC numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

“É com satisfação que pomos em andamento o processo de ampliação das instalações da Faculdade de Economia”, afirma, citado na nota de imprensa, o reitor da UC, Amílcar Falcão.

“A procura pela melhoria contínua das condições de trabalho dos nossos estudantes, docentes, investigadores e membros do corpo técnico é uma constante preocupação para a reitoria e este é mais um passo nesse sentido”, sustenta.

“A aquisição deste terreno junto à FEUC traduz o empenho conjunto da reitoria da UC e da direção da faculdade em encontrar soluções de edificado que garantam à FEUC prosseguir uma estratégia de crescimento e de reforço das suas dinâmicas de ensino e de investigação”, refere, citado na nota de imprensa, o diretor da FEUC, Álvaro Garrido.

“Trata-se de uma excelente notícia para o futuro próximo da faculdade, juntamente com um conjunto de projetos de intervenção nos edifícios da FEUC, que foram negociados com a UC em 2020 e que se encontram em pleno desenvolvimento”, sublinha.

“De forma integrada, estes projetos na área do edificado permitem-nos acelerar dinâmicas de internacionalização e robustecer o ensino pós-graduado nas quatro áreas científicas que definem a FEUC: Economia, Gestão, Sociologia e Relações Internacionais”, conclui.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.