Profissionais de saúde mobilizados para a vacinação estão de regresso aos centros de saúde

Posted by

A Associação de Medicina Geral e Familiar saudou hoje, quarta-feira, o regresso dos profissionais às suas unidades, com a desativação dos centros de vacinação – o  deverá acontecer até ao final do mês – mas apelou para que estes sejam informados das novas tarefas para que “tudo corra sem sobressaltos”.

Portugal está prestes a atingir a meta de 85% da população com vacinação contra a covid-19 completa, com o  coordenador da task-force, vice-almirante Gouveia e Melo,  a adiantar que os centros de vacinação serão  desativados de forma gradual.

Para o presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Nuno Jacinto, “isto é positivo, porque estiveram durante muitos meses alocados aos centros de vacinação”, disse, sublinhando que os centros de saúde continuam a ter a necessidade de realizar toda a sua atividade normal, que faziam antes da pandemia e que já ocupava todos os seus recursos.

O que vai acontecer, observou Nuno Jacinto, é que, “quando estes profissionais regressarem, têm todas essas tarefas para executar, até porque muitas delas foram ficando mais para trás ao longo destes meses”.

“O facto de neste momento estarmos um pouco melhor do que já estivemos relativamente a tarefas relacionadas com a covid-19 não significa que não tenhamos ainda essa sobrecarga adicional, porque temos todos os turnos que vamos fazer aos centros de vacinação e as Áreas Dedicadas aos Doentes Respiratórios. É menos tempo que passamos com os nossos utentes e nesta fase isso é crítico e é cada vez mais crítico”, alertou.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.