Opinião: Santana Lopes será só Figueira da Foz?

Posted by

Tenho grandes dúvidas que o futuro de Pedro Santana Lopes seja só a Presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz.
Não me compete avaliar o passado da sua presidência, até porque me poderia enganar tais as contradições entre os mais diligentes opinadores, mas tentar perceber qual poderá ser o seu futuro político.
Desde cedo que Pedro Santana Lopes percebeu que a Figueira da Foz é importante para o que ele deseja. Poderá funcionar como um trampolim, porque facilmente colocará a cidade entre as mais importantes.
Fixou bem o seu objectivo – Figueira da Foz – deixando aos seus detractores o “trabalho” de lhe atribuir desejos que ele nunca teve, como por exemplo, Sintra, Lisboa e até Coimbra. Deu-lhes gás, e mais uma vez serviu-se deles! É da vida!
Todos sabemos que, mais ano menos ano, a regionalização será um dado adquirido. Retirar a Lisboa a centralidade é um desígnio nacional, mas não transformando o Porto na cidade paraíso.
Por tal, a região centro, talvez porque detém o maior potencial em vários domínios, é uma zona apetecível porque só poderá crescer.
Pedro Santana Lopes sabe melhor do que ninguém que o potencial da região centro é enorme.
Vencendo ele a Figueira da Foz, não sabendo eu se vai ou não ter mais votos do que Carlos Monteiro, e percebendo também que o PSD pode “desaparecer do mapa”, Pedro Santana Lopes tem o caminho aberto para mostrar trabalho.
Ele sabe e percebe, que a região centro nunca foi capaz de gerar um líder, nem nenhum político se conseguiu afirmar como tal!
É que, cada um a cada um, estava mais interessado no seu umbigo e na sua chafarica do que pensar o nosso futuro colectivo. As “juntas” grandes têm esse problema!
Os cidadãos percebem todos isto e naturalmente anseiam que às palavras correspondam actos, em que a unidade territorial, do litoral ao interior, seja una e forte.
Terá percebido isto tão ou mais depressa, quanto a divisão administrativa do território não poderá invalidar uma intervenção mais profunda.
Não tendo a nossa região uma “figura” de referência, Pedro Santana Lopes poderá ter sido levado a pensar que o lugar de Presidente do Governo Regional lhe estaria destinado.
Não sei se sim, se não! O que todos sabemos é que, independentemente da forma como pensamos – à direita e à esquerda – ele é um homem do centro e o centro é que conquista poder.
Para além disso, serve-se da sua enorme experiência política, de relacionamento e relacionamentos, para estruturar uma política de intervenção/comunicação que o poderá levar a esse seu desígnio.
Todos conhecemos a forma como “acelera nos corredores do poder”, tornando fácil o que muitos seriam incapazes de conseguir!
É uma figura política de âmbito nacional reconhecida por todos. Concorde-se ou não com a sua visão do País.
Resta saber se o PS e Carlos Monteiro, depois de vários anos de governação da cidade, conseguem travar o seu ímpeto e reduzi-lo à sua expressão mais simples; “voltar a andar por aí”!
Se o fizerem, os próprios terão pela frente um trabalho árduo para a afirmação da Figueira da Foz como um destino fantástico! Pensar, planear e concluir, é determinante para a futura região centro.
Terão, todos os autarcas, de trazer o Metro Mondego até à Figueira. Porque não faz sentido que, em 30 anos, a viagem até Coimbra demore apenas menos 5 minutos. É até um insulto à inteligência!
Dia 26 poderá ser o “Dia D” para muitas autarquias. As farmácias deverão fazer um stock grande de comprimidos para “alívio eficaz da azia”!
Cá estarei!

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.