Académica: Oito minutos aterrorizantes

FOTO DB/ANA FERREIRA

A Académica voltou a marcar passo ao empatar com o Estrela da Amadora por 2-2. A Briosa esteve a ganhar e em dez minutos a equipa da Amadora virou o resultado. Costinha entrou e conseguiu garantir um ponto para os estudantes, num jogo que ficou marcado pelo regresso dos adeptos ao Estádio Cidade de Coimbra.
Com as ausências confirmadas de João Pedro e Zé Castro, por lesão, Rui Borges foi “obrigado” a mexer no onze dos estudantes. Guilherme e Lorenzo Soares foram chamados a entrar no novo relvado do estádio.
O jogo iniciou-se com um grande equilíbrio tático, com as duas equipas a conseguirem anular chegadas à área do adversário. A Académica mesmo assim assumiu mais a posse de bola.
Na primeira chegada ao último terço do Estrela da Amadora, a Académica conseguiu ganhar uma grande penalidade. Grande passe em profundidade de Fábio Vianna a isolar João Carlos e este a antecipar-se ao guardião do Estrela, que derrubou o ponta de lança da Briosa. No castigo máximo, Jonathan Toro caminhou para a bola em marcha lenta e desferiu um remate para o ângulo superior direito da baliza tricolor.
Com o golo e com o ânimo dos adeptos, a Académica ganhou confiança e passado dois minutos, João Carlos teve uma grande oportunidade para fazer o segundo do jogo.
Livre e confusão na grande área, com a bola a sobrar para o avançado que rematou para uma excelente mancha do guardião Vítor São Bento.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.