5ª Punkada concretiza sonho com 27 anos

Posted by

FOTO DR

No início era apenas um sonho mas, 27 anos depois, esse sonho concretiza-se na Quinta da Conraria, em Coimbra, onde os 5.ª Punkada, banda de utentes da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC), estão a gravar o primeiro disco.

Na pequena sala de música da APCC, batizada com o nome do criador do grupo – o musicoterapeuta Francisco Sousa, já falecido –, quatro músicos com paralisia cerebral ou deficiência mental, um musicoterapeuta, técnicos e artistas convidados registam, por estes dias, temas para o álbum de estreia dos 5.ª Punkada, que sai em dezembro. “Estão a ser dias stressantes”, admite Fausto Sousa, 53 anos, único dos fundadores ainda na formação.

Apesar dos nervos, é visível o prazer e a emoção do vocalista, letrista e ‘frontman’: “É um passo muito importante para a banda. Está a ser melhor do que esperava”, conta à agência Lusa. No dia em que tiver o disco na mão, será “um sonho realizado”.

Há 27 anos, com outros três utentes e o apoio de Francisco Sousa, o grupo de rock nasceu na APCC. Já deram mais de três centenas de concertos, entre Portugal, Espanha, Itália, França, Bélgica, Alemanha, Grécia e Finlândia.

Versão completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.