Presidente da câmara despediu-se no Dia do Município de Góis

Lurdes Castanheira – que está a terminar o último ano de três mandatos consecutivos enquanto presidente da Câmara de Góis – presidiu à solene comemorativa do Dia do Município na passada sexta-feira, pedindo desculpa, na primeira pessoa, “por aquilo que não consegui fazer e por aquilo que está por concluir”.
Garantindo que esta “foi uma experiência fantástica e altamente enriquecedora”, bem como “a maior oportunidade da minha vida para pôr em prática os valores em que acredito”, a autarca confessou que defendeu “a terra como se aqui tivesse sido nascida e criada”.
Ressalvando que, ao longo de mais de uma década à frente dos destinos de Góis, “foram tantas as adversidades que o mais fácil teria sido desistir”, a edil afirmou, contudo, que “trair os goienses, jamais”, revelando que houve “musas que nos inspiraram e que deram alento para continuar”.

“Dediquei-me em cada dia de trabalho como se do primeiro se tratasse”, referiu Lurdes Castanheira, lembrando que, de 2009 a 2021, “passámos por tudo”, desde a troika, aos incêndios, às intempéries e à pandemia, e “mesmo que se governe sem orçamento, o nível de exigência do povo é o mesmo”, alegou.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.