Escultura de Rui Chafes vandalizada com pinturas

Foto Pedro Ramos

Foi o único anel (de dois pertencentes a uma escultura de Rui Chafes) que sobreviveu, há cerca de um ano e meio, à violência de três tempestades que assolaram o Jardim da Sereia. Na altura, algumas árvores cederam à força do vento e a queda de um exemplar de grande porte acabaria por quebrar um anel do grupo escultórico “O Mundo fica em Silêncio, instalado naquele espaço desde 2004. O anel danificado foi retirado e outro, que sobreviveu à tempestade, acabou por não resistir aos constantes atos de vandalismo: voltou a ser descaracterizado com pinturas e escritos.
O episódio não é novo: já em 2016, o conjunto escultório de Rui Chafes doado ao município e instalado no Jardim da Sereia (que, no seu todo, é composto por sete peças) chegou a ser alvo de uma intervenção de reparação e limpeza de grafitis, mas voltaria a ser vandalizada logo após a reabilitação.

| Leia a notícia completa na edição de hoje do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.