Dois detidos no distrito de Coimbra por fogos florestais

Posted by

Arquivo

As autoridades fizeram recentemente duas detenções relacionadas com incêndios florestais, no distrito de Coimbra, conforme divulgou ontem a GNR e a Polícia Judiciária.
Um dos casos corresponde a uma detenção em flagrante delito, no concelho de Cantanhede, e o outro à detenção de um suspeito de fogo posto relacionado com um incêndio em Semide, concelho de Miranda do Corvo.

Ateou fogo perto de Febres
Em Cantanhede, um homem de 63 anos ficou obrigado a apresentações diárias no posto local da GNR depois de ter sido detido em flagrante delito por incêndio florestal. A informação foi ontem dada pelo Comando Territorial de Coimbra da Guarda à Lusa.
“No decorrer de uma ação de patrulhamento, os militares detetaram um foco de incêndio, tendo, em ato contínuo, presenciado o suspeito na posse de um isqueiro e de uma caixa de fósforos junto do local de ignição”, explicam numa nota os militares.
Segundo aquela força de segurança, depois de ter sido abordado, o suspeito assumiu ter usado aqueles meios para atear o incêndio, que queimou uma área de cerca de 1.000 metros quadrados, na proximidade de habitações.
Em declarações à Lusa, o capitão Filipe Mendes disse que o fogo foi posto nas traseiras de uma habitação, próximo de uma aldeia da freguesia de Febres.
De acordo com o oficial da GNR, o suspeito reside numa povoação próxima e não tem antecedentes criminais.
O fogo obrigou à intervenção dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede.

Iniciou incêndio em eucaliptal de Semide
No concelho de Miranda do Corvo, um homem de 61 anos foi detido foi detido pela Polícia Judiciária (PJ), suspeito de um crime de incêndio florestal. Segundo fonte da Diretoria do Centro da PJ à Lusa, o suspeito ia ser presente na tarde de ontem a interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.