Escavações revelam elevado nível de preservação das ruínas romanas

DR

“Enorme potencial patrimonial e museológico” é como os especialistas classificam as expectativas geradas pelos mais recentes trabalhos arqueológicos realizados em Conimbriga, no concelho de Condeixa-a-Nova.
“Há singulares índices de preservação das estruturas arqueológicas identificadas” revelam as investigações realizadas na estação arqueológica romana de Conimbriga, a decorrer ao abrigo do Projeto de Investigação Plurianual de Arqueologia (PIPA).
Trata-se do programa Conimbriga MMXX – Avaliação do potencial científico do Vale Norte de Conimbriga, liderado pelo arqueólogo Ricardo Costeira da Silva, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, e pelo Museu Monográfico de Conimbriga – Museu Nacional, com o apoio da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, tendo a autarquia financiado a alimentação e alojamento dos estudantes envolvidos no projeto.

|Leia a notícia na íntegra na edição de hoje do Diário As Beiras

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.