Censos2021: Aveiro, Leiria e Viseu crescem e Coimbra perde

Posted by

Os municípios de Leiria, Aveiro e Viseu são as três únicas capitais de distrito da região Centro que ganharam população face a 2011. No entanto, a região, no seu todo, perdeu 4,3% de população nos últimos 10 anos.
De acordo com os resultados preliminares dos Censos 2021, agora divulgados pelo INE, Aveiro é a capital de distrito da região Centro que mais ganha população (3,1%), passando de 78.450 residentes em 2011 para 80.880 em 2021 (mais 2.430 pessoas).
Segue-se Leiria, a segunda capital mais populosa do Centro, com um acréscimo de 1,4%: 128.640 residentes este ano, contra 126.884 em 2011 (mais 1.756 pessoas em dez anos).
Viseu também cresce, embora num valor quase residual de 0,4%, ganhando 419 residentes e passando de 99.274 em 2011 para 99.693 em 2021.
Em sentido inverso, Coimbra, a capital de distrito mais populosa do Centro, perde 1,8% de população (passa de 143.396 residentes para 140.796, menos 2.600 pessoas), a Guarda cai 5,6% face a 2011 (de 42.541 para 40.155, menos 2.386 pessoas) e Castelo Branco perde 6,8% de residentes em dez anos, menos 3.837 pessoas, passando de 56.109 em 2011 para 52.272 em 2021.
Enquanto Nomenclatura de Unidades Territoriais para Fins Estatísticos (NUTS) II, a região Centro é constituída por 100 municípios, os quais fazem parte de oito comunidades intermunicipais (Oeste, Região de Aveiro, Região de Coimbra, Região de Leiria, Viseu Dão-Lafões, Beiras e Serra da Estrela, Beira Baixa e Médio Tejo).
Inclui a maioria dos municípios de Aveiro, Viseu e Guarda, uma parte norte dos distritos de Lisboa e Santarém, e a totalidade dos municípios de Castelo Branco, Coimbra e Leiria.
Apenas 13 dos 100 municípios do Centro ganham população, mas sempre abaixo dos 5% e quase todos, à exceção de Viseu, localizados na faixa litoral.
Para além de Aveiro, Leiria e Viseu – e à exceção dos municípios do distrito de Lisboa, incorporados na região Centro –, só ganharam residentes os concelhos de Ílhavo (1,7%), Óbidos (1,4%), Marinha Grande (0,9%), Oliveira do Bairro (0,5%) e Vagos (0,2%, mais 54 pessoas em dez anos).
Do lado de quem perdeu população, é no distrito da Guarda que estão os dois concelhos com maior perda – Almeida (-18,8%) e Figueira de Castelo Rodrigo (-17,7%) – seguidos de Castanheira de Pera (Leiria), com -17%.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.