Sertã congratula-se por alívio das restrições mas mantém “as cautelas”

Posted by

O município da Sertã congratulou-se hoje com a recuperação da situação epidemiológica no concelho, que permitiu que avançasse no plano de desconfinamento, com medidas menos restritivas, mas irá manter “todas as cautelas”.

“Estamos satisfeitos pelos resultados e pelo evoluir favorável do processo que recoloca Sertã como um concelho ‘normal’, sinal de que as pessoas estão conscientes da gravidade da situação e ajudaram a fazer parte da solução e não do problema”, disse à Lusa fonte oficial daquele município do distrito de Castelo Branco, salientando também a “excelente atuação de todos os serviços de saúde”.

Contudo, acrescentou, a autarquia mantém “todas as cautelas e cuidados” relativamente ao evoluir da situação pandémica.

Segundo a fonte, os “comerciantes e empresários estão expectantes com o evoluir da situação e esperam vivamente um verão descansado para poderem receber os visitantes sazonais, sejam familiares de residentes ou turistas”.

De qualquer forma, as tradicionais festas próprias desta época do ano não se irão realizar, assegurou.

“Vai ser um verão sem festas, romarias e sem grandes eventos para além dos estritamente controláveis, situação que todos lamentam, mas que compreendem e respeitam para que tudo corra bem”, disse.

Depois de ter dado ‘um passo atrás’ no processo de desconfinamento na semana passada passada, depois de duas semanas consecutivas com valores acima dos 240 casos de covid-19 por 100 mil habitantes, este município de baixa densidade populacional saiu da lista de concelhos com regras mais apertadas devido à pandemia.

Segundo os dados oficiais do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Sul (PIS) publicados na quinta-feira, a Sertã, depois de ter atingido um pico de 64 casos ativos no dia 12 de junho, tem agora 14 casos de infeção por SARS-Cov-2 e 50 pessoas em vigilância ativa.

Na quinta-feira, em conferência de imprensa, após a reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, destacou a recuperação da situação epidemiológica em dois concelhos, designadamente Sertã, que estava em risco elevado e avança agora para a atual fase do plano de desconfinamento, em vigor desde 10 de junho, e Águeda, que saiu da situação de alerta em que se encontrava.

Dos 278 concelhos de Portugal Continental, 250 estão na atual fase do plano de desconfinamento, com medidas de maior alívio das restrições para controlar a pandemia, mas destes há 19 municípios em situação de alerta, por registarem pela primeira vez uma taxa de incidência superior aos limiares definidos – 120 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 240 se forem concelhos de baixa densidade populacional).

Esses concelhos são Alenquer, Avis, Castelo de Vide, Castro Daire, Chamusca, Constância, Faro, Lagoa, Mira, Olhão, Paredes de Coura, Portimão, Porto, Rio Maior, Santarém, São Brás de Alportel, Silves, Sousel e Torres Vedras.

Albufeira e Lisboa recuaram no plano de desconfinamento e juntaram-se a Sesimbra que já se encontrava no nível de risco muito elevado de incidência de covid-19, existindo ainda outros 25 concelhos em risco elevado, anunciou também o Governo.

Na nova fase do plano de desconfinamento, que entrou em vigor em 10 de junho e que se aplica agora a 250 dos 278 concelhos de Portugal Continental, entre os quais a Sertã, o teletrabalho é recomendado nas atividades que o permitam, o comércio pode funcionar com o horário do respetivo licenciamento, os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até à meia-noite para admissão de clientes e 01:00 para encerramento (com o máximo de seis pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas) e os equipamentos culturais podem funcionar até à 01:00 (ficando excluído o acesso, para efeitos de entrada, a partir das 00:00), com as salas de espetáculo limitadas a uma lotação de 50%.

Outras das regras que se aplicam nesta nova etapa são que os transportes públicos podem circular com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação no caso de terem exclusivamente lugares sentados (táxis e viaturas de transporte em veículos descaracterizados a partir de plataformas eletrónicas – TVDE – com lotação limitada aos bancos traseiros); a lotação para casamentos e batizados continua a estar limitada a 50% do espaço; e a prática desportiva passa a poder ter público no caso das modalidades amadoras, com lugares marcados e lotação restrita a 33% do espaço.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.