Opinião: João de Serpa Oliva continua entre nós

Posted by

A dedicação e amor que João de Serpa Oliva tinha por esta cidade de Coimbra, a sua fé inabalável, o homem livre que era, e o seu exemplo enquanto Homem de Família, persistirão para sempre. Tal como os seus sonhos, que partilhava com quem tinha o privilégio de os ouvir. Este artigo que hoje publico no diário As Beiras não é uma homenagem póstuma! Pretendo e gostaria que fosse lido como uma persistência de gratidão por alguém que sempre quis o melhor para os outros.
João de Serpa Oliva revolucionou o CDS- -PP em Coimbra, tendo sido eleito Deputado nas XI e XII legislaturas, entre 2009 e 2013. Foi ímpar na sua dedicação à causa pública, especialmente na referência à nossa cidade, sempre colocando o bem colectivo à frente de qualquer hipotético interesse pessoal. Em abono da verdade, o seu interesse pessoal era animado única e exclusivamente pelo benefício dos outros, algo que só um homem verdadeiramente livre se permite fazer. Quer gostemos ou não dos seus sonhos e ideias, esta cidade de Coimbra deveria homenagear quem, sem algemas ou grilhetas, a ela se dedicou livremente. Coimbra tem, por isso, a oportunidade de evidenciar que não é uma cidade ingrata com os seus maiores, sendo João de Serpa Oliva um deles sem qualquer margem de dúvida.
João de Serpa Oliva sonhava com uma futura Coimbra, e lutou por isso. As suas campanhas políticas a favor do Metro Mondego, do desassoreamento do rio, revitalização da margem direita do mesmo, ou até colocação de uma “cobertura” na baixa, à semelhança do que sucede em Milão, em nada o beneficiariam particularmente, excepto na concretização de um sonho de uma Coimbra evoluída no tempo. São democratas como João de Serpa Oliva que fazem falta à política. Pessoas que com todos falam e interagem, reconhecidas pelo seu trato, conhecimento, humanismo e dedicação, unicamente pedindo em troca o melhor para os outros.
Do seu percurso profissional pouco sei, que não sou médico, nem o conheci nesse contexto. Acima escrevi que esta não é uma homenagem póstuma. Estas linhas são uma ínfima parte da gratidão que lhe é devida, enquanto responsável do CDS-PP que fui a quase todos os níveis e “coimbrinha” que sou desde sempre e serei até um dia partir. À sua família endereço os meus profundos pêsames pelo falecimento e endereço as minhas sinceras e sentidas condolências.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.