Montemor-o-Velho requalifica margens do antigo leito do Mondego com 1,6 ME

Posted by

O município de Montemor-o-Velho vai requalificar as margens do antigo leito abandonado do Mondego para dar origem ao Parque Urbano Ribeirinho de Montemor-o-Velho, projeto que envolve um investimento de 1,6 milhões de euros.

“Nos anos 70/80 [do século passado], o rio Mondego foi desviado para o local onde ele atualmente está, mas o rio passava em frente à vila e com esta intervenção pretendemos devolver este espaço à vila”, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara, Emílio Torrão.

A área de intervenção abrange cerca de 78 mil metros quadrados ao longo de dois quilómetros.

As obras vão incidir na criação de clareiras e de um parque lúdico, bem como de espaços de lazer, com o intuito de atrair pessoas para este local.

A intervenção pretende “favorecer a ligação a outros equipamentos desportivos, nomeadamente à Pista de Atletismo e ao Centro Náutico, ao centro histórico, assim como vai incluir percursos pedonais e clicáveis em toda a extensão do parque”, refere aquele município do distrito de Coimbra.

A obra contempla a “reabilitação dos sanitários existentes no Parque de Merendas, a criação de estacionamentos complementares à oferta a atual”.

As intervenções incidem na “colocação de infraestruturas de apoio junto às áreas de realização de atividades coletivas ao ar livre (pontos de luz e água) e a colocação de uma rampa de acesso ao plano de água, de modo a facilitar a entrada de equipamentos de apoio às atividades náuticas”, afirma a Câmara Municipal, numa nota hoje divulgada.

“Este é o pontapé de saída para que aquele espaço seja aproveitado pelas pessoas da vila, pelos comerciantes locais e pelos visitantes”, sublinha o presidente da Câmara.

Outra das características do espaço é a ciclovia prevista nesta obra, estabelecendo ligação à ciclovia existente do Centro Náutico, bem como a criação de um circuito pedonal de acesso a este local.

“O Centro Náutico é um bocadinho afastado da vila e com esta obra vamos aproximá-lo”, refere o autarca.

As obras totalizam um investimento de superior a 1,6 milhões de euros, sendo apoiado pelo Programa Operacional Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no âmbito do eixo prioritário “Afirmar a Sustentabilidade dos Territórios”.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.