Ministro do Ambiente confrontado com poluição na Vala Real

D.R.

A reunião da passada terça-feira entre os presidentes das câmaras municipais de Cantanhede e Mira com o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, determinou a avaliação das consequências da poluição na Vala Real e a tomada de medidas que reduzam os efeitos da constante libertação de esgotos naquela linha de água na fronteira dos dois concelhos.
Sendo um problema identificado há muitos anos, a sua resolução tarda porque têm sido frustradas as tentativas de abrir concurso público para construção da já famigerada Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) das Cochadas.

Solidariedade regional
O encontro contou ainda com a presença de Jorge Brito, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal da região de Coimbra (CIM-RC), numa demonstração do empenho do Conselho Intermunicipal da CIM Região de Coimbra neste problema, tendo manifestado “insatisfação relativamente ao sucessivo adiamento da construção da nova ETAR das Cochadas, uma vez que a situação atual está a causar impactos ambientais de elevada expressão para o território da Região de Coimbra, nomeadamente através das descargas poluentes de indústrias que afetam a qualidade de vida dos municípios de Cantanhede e de Mira”, refere a CIM-RC em comunicado de imprensa.

 

Notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS de 03/06/2021

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.