Homem acusado de matar companheira em Ovar vai a julgamento

Posted by

Um homem suspeito de ter matado a companheira em Ovar, no distrito de Aveiro, vai ser julgado pelos crimes de violência doméstica, homicídio qualificado e detenção de arma proibida, informou hoje a Procuradoria-Geral Regional do Porto (PGR-P).

Segundo uma nota publicada na página oficial da PGR-P na internet, no dia 25 de maio a juíza de instrução considerou “fortemente indiciados” os factos descritos na acusação deduzida pelo Ministério Público (MP), pronunciando o arguido pelos crimes que lhe tinham sido imputados.

O crime ocorreu no dia 31 de julho de 2020, quando o homem de 80 anos matou com dois tiros de caçadeira a companheira, de 58 anos, na via pública, em Esmoriz, no concelho de Ovar.

De acordo com o despacho de acusação proferido em janeiro de 2021, o arguido e a vítima viveram em condições análogas às dos cônjuges durante 15 anos, tendo contraído casamento em junho de 2019.

“Em agosto desse ano, pela circunstância da vítima ter começado a trabalhar, o arguido passou a sentir ciúmes e desconfiança, começando então a controlar as atividades desta nas redes sociais, a aceder aos seus equipamentos de comunicação, tendo no decurso de uma discussão, empurrado a vítima, fazendo-a cair numa escada, com o que lhe provocou lesões”, indica a acusação.

Em consequência da deterioração da relação conjugal, a vítima acabaria por passar a residir com familiares.

No dia 31 de julho 2020, o arguido muniu-se de uma espingarda caçadeira para a qual não tinha a necessária licença e foi ao seu encontro, aguardando-a junto ao local de trabalho, acabando por atingi-la com dois disparos, provocando-lhe a morte.

O arguido continua a aguardar os ulteriores termos do processo sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.