Projetos municipais na Região Centro com reforço de 20 ME

Posted by

 

FOTO DR

Trinta e cinco novas candidaturas nas áreas da educação, saúde e património foram aprovadas no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Centro 2020), anunciou hoje a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Numa nota de imprensa, a CCDRC explica que o Centro 2020 “aprovou 35 novas candidaturas”, que “representam uma comparticipação de fundos europeus de 11,7 milhões de euros, e reforçou o financiamento em 72 candidaturas já anteriormente aprovadas num montante de 8,4 milhões de euros”.

“Estes projetos, enquadrados nos Pactos para o Desenvolvimento e Coesão Territorial celebrados com as comunidades intermunicipais (CIM), são uma resposta do Programa Centro 2020 à necessidade de estimular o investimento público, relevante para a retoma económica e social, tendo em conta o contexto provocado pela pandemia de covid-19”, refere.

A mesma nota adianta que os apoios concedidos têm como destino investimentos em edifícios escolares, centros de saúde e monumentos classificados, “enquanto equipamentos determinantes para qualificar os territórios, dotando-os de infraestruturas que melhoram os serviços à disposição das populações e tornando-os mais atrativos”.

Citada na nota de imprensa, a presidente da CCDRC, Isabel Damasceno, sustenta que “este reforço de dotação dos pactos estabelecidos com as comunidades intermunicipais representa um esforço significativo do Programa Regional do Centro, alocando mais recursos a áreas prioritárias, como a educação, com mais 12 milhões de euros, saúde, com mais 2,2 milhões de euros, ou património cultural e natural, com mais 5,8 milhões de euros”.

“O reforço de financiamento em projetos aprovados de 8,4 milhões de euros significa um contributo para a liquidez dos municípios”, realça Isabel Damasceno.

São beneficiários destes apoios os municípios, as CIM e outras entidades previstas nos pactos.

Na área da educação, o maior apoio aprovado, na ordem dos 2,5 milhões de euros, surge em São Pedro do Sul, distrito de Viseu, para a requalificação da escola secundária.

No âmbito do património destaca-se, no Município de Carregal do Sal, no mesmo distrito, a requalificação e musealização da Casa do Passal, onde viveu o diplomata Aristides de Sousa Mendes (1885-1954) que, enquanto cônsul em Bordéus (França), concedeu mais de 30 mil vistos para salvar a vida de refugiados do nazismo, a maioria judeus, durante a II Guerra Mundial. Esta requalificação tem um apoio aprovado de cerca de um milhão de euros.

Já na saúde, a construção do centro de saúde Fernão de Magalhães, em Coimbra, destaca-se, com um apoio de 1,1 milhões de euros, de acordo com os dados da CCDRC.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.