Opinião: Que gostaria de ver instalado no edificado do Cabo Mondego? Futuro com respeito

Posted by

O cabo Mondego tem um inexcedível valor geológico, pedagógico e didáctico, mas também uma qualidade paisagística reconhecida (é Monumento Natural desde 2007 ); no entanto, a exploração económica dos seus múltiplos recursos naturais tem condicionado as opções de futuro, pelo que qualquer escolha a fazer deve estar ancorada num desígnio para a cidade/concelho, e não resultado de vontade de intervenção avulsa e/ou conjuntural.
Por outro lado, é necessário optar entre uma Requalificação urbana (alteração funcional de edifícios ou espaços, dando-lhes um uso diferente daquele para que haviam sido concebidos) e uma Renovação urbana (demolição total ou parcial de edifícios e estruturas numa determinada área que é reocupada com novas funções e por uma classe social mais favorecida).
Já neste espaço alertei para o facto de a intervenção numa área como o cabo Mondego (à semelhança do que estamos, infeliz e tristemente, a assistir em relação ao Cabedelo) não poder ser entendida como Obra de um qualquer agente/grupo político-partidário, e portanto deixada unicamente à sua vontade e opções, pelo que, quanto ao que gostaria de ver instalado no edificado, almejo um espaço que contemple vivências de cariz científico (espaço museológico e de investigação científica) e económico (restauração, hotelaria, comércio).
Francisco de Sousa Viterbo, que foi poeta, arqueólogo, historiador e jornalista, o pai da expressão “arqueologia industrial”, alertou, em finais do séc. XIX: “antes que tudo se perca irremediavelmente, salvemos pela descrição e pela estampa o que ainda nos resta, dilacerado e partido, dos antigos documentos da laboriosidade portuguesa”.
Convoque-se, portanto, as comunidades científica, técnica, empresarial e política do concelho, para que definam as ações a empreender, obedecendo aos seguintes requisitos: preservação e valorização do património natural; optimização da ligação Figueira/Buarcos-Serra/Quiaios; exploração económica sustentável; articulação com o futuro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.